Bosque da Ciência do INPA comemora 18 anos

Amazonianarede – Raiza Lucena

Manaus – No dia primeiro de abril, próxima segunda-feira, o Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) completa 18 anos desde sua inauguração.

Em comemoração ao aniversário, acontecerá, no próximo sábado, dia 6, a primeira edição do Circuito da Ciência
Um dos muitos pontos turísticos da capital amazonense, o Bosque oferece aos visitantes interação com a fauna e flora amazônica, além de conhecimento científico

Importante estrutura de socialização da ciência, o Bosque já recebeu cerca de 1,6 milhão de visitantes que puderam conhecer um pouco da fauna e flora amazônica em meio a cidade de Manaus (AM). Nesta edição do evento, as escolas selecionadas para participar são: Escola Estadual Antonio Teles (Presidente vargas), Escola Estadual Bom Pastor (Crespo), Escola Municipal Dulcineide dos Santos Dias (Terra Nova) e Escola Municipal Madalena dos Santos (Novo Israel).

Bosque da Ciência

“Criado em 1995, o Instituto buscava fortalecer sua identidade não só como entidade importante na geração de conhecimento, estratégico para a proteção e desenvolvimento regional, bem como na formação de pessoal de alto nível, mas, sobretudo, para a socialização dos resultados objetivando subsidiar conhecimentos para dar respostas e indicar caminhos para os problemas enfrentados pela sociedade”, explica o coordenador de Extensão (COEX) do Instituto, Carlos Roberto Bueno.

Com um importante papel de conciliar sociedade com ciência, o Bosque mostra diretamente aos visitantes os objetos de estudos dos vários pesquisadores que atuam no Instituto. “O Inpa tem desenvolvido um esforço significativo voltado à popularização das informações científicas e tecnológicas produzidas pelos grupos de pesquisas e resultados dos trabalhos de pós-graduação”, explica o coordenador do Bosque da Ciência, Jorge Lobato.

Os 13 hectares do Bosque oferecem uma variedade de atrativos e atividades aos visitantes, pois foi projetado e estruturado para estimular e promover o desenvolvimento da difusão científica e da educação ambiental no Instituto. As consequências, segundo Bueno, são as melhores: “Os resultados dessas atividades trouxeram ao Inpa forte aderência com a sociedade em geral, evidenciando transparência e eficiência em seu trabalho e satisfação aos servidores que veem nesse projeto a projeção e validação dos resultados de seu labor”, afirma.

No Bosque podem ser encontrados: trilhas educativas, tanques de peixes-boi da Amazônia e viveiro das ariranhas (no Parque Robin C. Best, dentro do Bosque), Casa da Ciência, Ilha da Tanimbuca, condomínio das abelhas, Paiol da Cultura, viveiro dos jacarés, entre outros. “Com certeza as visitas ao Bosque estão criando massa crítica para olhar o desenvolvimento regional com alternativas viáveis baseadas em sustentabilidade, além de se consolidar como um destino verde no contexto turístico da nossa cidade”, conclui Lobato.

Circuito da Ciência

O Circuito da Ciência é um projeto do Inpa que visa difundir conhecimento e educação ambiental para estudantes de escolas públicas realizado em um sábado a cada mês. Por meios de estandes e outras atividades, os jovens podem acompanhar e aprender sobre projetos científicos de várias instituções, além de interagir com o meio natural amazônico que o Bosque oferece.

Serviço

O horário de funcionamento do Bosque da Ciência é de terça-feira a sexta-feira (9h às 12h e 14h às 17h). Sábados, domingos e feriados das 9h às 16h. Na segunda-feira o Bosque é fechado para manutenção.

A venda de ingresso pode ser feita pela manhã nos horários de 9h as 11h30 e tarde de 14h as 16h. O valor do ingresso é R$ 5 para crianças de até 12 anos e idosos a partir de 65 anos não pagam.

Visitas de grupos escolares terão entrada franca, porém é necessário realizar uma solicitação por meio de ofício pelos telefones (092) 3643-3192/3312 /3293.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.