Batalhão Ambiental toca fogo em plantação de maconha em Nova Olinda

Batalhão Ambiental toca fogo em plantação de maconha, em Nova Olinda
Batalhão Ambiental toca fogo em plantação de maconha, em Nova Olinda
Batalhão Ambiental toca fogo em plantação de maconha, em Nova Olinda

Nova Olinda do Norte, AM – Operação do Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Amazonas destruiu pelo menos 3 hectares de plantações de maconha no município de Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros de Manaus) e apreendeu 17 espingarda de diversos calibres, além de 231 cartuchos.

Os policiais militares atuaram na região durante 21 dias, desde o início do mês, em ações nos rios Abacaxi e Canumã, este na divisa com o território vizinho de Borba.

A maconha estava plantada em áreas germinadas na unidade de conservação da Floresta Nacional do Pau Rosa (Flona Pau Rosa). Pés e mudas da droga foram arrancadas e incineradas pelos policiais militares no local.

Policiais preparam a incineração da plantação de maconha
Policiais preparam a incineração da plantação de maconha

Todas as armas e munições apreendidas foram apresentadas na 47º Delegacia de Polícia Civil de Nova Olinda do Norte, assim como duas mudas de maconha que vão servir de amostra para perícias.

A operação da Polícia Militar teve o apoio de órgãos como Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Instituto Chico Mendes (ICMBio), Fundação Nacional do Índio (Funai) e Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). O objetivo foi fiscalizar áreas de florestas protegidas e terras indígenas.

Batalhão  Ambiental, descobre e destrói grande plantação de maconha, em Nova Olinda
Batalhão Ambiental, descobre e destrói grande plantação de maconha, em Nova Olinda

A fiscalização se deu por meio de abordagens fluviais nos rios citados e incursões em áreas específicas de florestas, oriundas de um estudo de imagem realizado Sipam, responsável pelo estudo de imagens e georreferenciamento.

Dez policiais militares do Batalhão Ambiental fizeram abordagens e incursões em áreas de mata, conforme informou o comandante da unidade, tenente-coronel Flávio Diniz.

Armas e munições, foram apreendidas no local
Armas e munições, foram apreendidas no local

“Foi uma oportunidade de estreitarmos laços com instituições amigas e atuar em locais mais distantes da capital metropolitana, situação que sozinhos seria difícil em decorrência dos custos logísticos de uma ação dessa envergadura”, afirmou.

Amazonianarede-Assessdoria

 

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.