Bancos de Leite Humano promovem ação educativa para ampliar número de doadoras

Manaus – As equipes dos Bancos de Leite Humano (BLH), da rede estadual de saúde, realizam nesta sexta-feira (17), uma série de ações educativas com o objetivo de mostrar a importância da doação do leite materno e de ampliar o número de doadoras vinculadas ao serviço.

A atividade integra a programação alusiva ao Dia Internacional de Doação do Leite Humano, que será comemorado no próximo domingo (19). O secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, destaca que o leite doado aos postos de coleta vinculados aos Bancos de Leite, é destinado à alimentação de recém-nascidos prematuros, internados em Unidades de Terapia Intensiva Neonatal, tanto da rede pública quanto da rede particular de saúde.

“É importante que as mães em fase de amamentação saibam que com este gesto estarão ajudando a salvar vidas. Aquelas mães que produzam um volume de leite acima das necessidades de seus bebês, podem se transformar em doadoras dos Bancos de Leite”, explica o secretário. O Governo do Amazonas mantém três Bancos de Leite em funcionamento – nas Maternidades Ana Braga e AzildaMarreiro e no Instituto da Mulher Dona Lindu – que contam com uma rede de postos de coleta, distribuídos por unidades de saúde do Estado e da Prefeitura.

O BLH da Maternidade Ana Braga organizou um grande blitz educativa que será realizada das 7h às 14h, em cinco pontos estratégicos da cidade: na Bola do Eldorado (Parque 10); na Bola do Manôa (avenida Max Teixeira/Noel Nutels); na avenida Grande Circular (próximo à Feira do Mutirão), e nas esquinas das avenidas Djalma Batista com Pará e Constantino Nery com Pedro Teixeira. “Preparamos 10 mil folhetos para distribuir nesses locais”, explica a coordenadora do serviço, Elizabeth Hardman.

Na blitz da Bola do Manôa, a atividade terá a participação também de equipes do BLH da Galileia, que funciona anexo à Maternidade AzildaMarreiro, Elizabeth diz que o tema da ação educativa – “Doe leite materno e garanta brasileirinhas e brasileirinhos saudáveis” – é uma referência à estratégia que vem sendo construída pelo Ministério da Saúde, desde 2008, em parcerias com Estados e municípios, com o objetivo de fortalecer as ações voltadas à saúde da mulher e também da criança até os seis anos de idade, período conhecido como primeira infância. “As ações de promoção, proteção e estímulo ao aleitamento materno fazem parte desta estratégia”, destaca Elizabeth.

O Banco de Leite da Maternidade Ana Braga tem, atualmente, a colaboração de 124 mães doadoras. “Estamos trabalhando fortemente para ampliar este número, pois o ideal seria podermos manter este efetivo na faixa próxima de 300 doadoras”, diz Elizabeth.

A coordenadora do BLH da Galileia, Ana Hilda Menezes, diz que aproximadamente 30 mães estão atuando neste momento como doadoras ativas do serviço. Durante a próxima semana, como parte da campanha para ampliar o número de doadoras, a equipe do Banco de Leite está reforçando as ações de sensibilização sobre o tema, entre as acompanhantes e pacientes atendidas na Maternidade Azilda Marreiro.

O BLH Fezinha Anzoategui, do Instituto da Mulher Dona Lindu, organizou uma programação em duas etapas. Nesta sexta-feira, uma campanha de captação de novas doadoras e também de potes de vidro (insumo importante para o armazenamento do leite coletado) vai ser levada à Universidade Paulista (Unip), no bairro de Flores. O trabalho, que tem apoio da instituição de Ensino, vai acontecer nos três turnos de aula (manhã, tarde e noite).

Na segunda-feira (20), a ação será voltada para as usuárias dos serviços do próprio Instituto da Mulher. “Serão realizadas palestras, rodas de conversa, distribuição de folhetos e orientação”, diz a coordenadora do Banco de Leite Fezinha Anzoategui, Rafaela Faria.

Em casa – A coordenadora do Banco de Leite do Amazonas, da Maternidade Ana Braga, Elizabete Hardman, explica que as mulheres em fase de amamentação que queiram colaborar com os bancos de leite não precisam se deslocar até os postos de coleta. “Elas precisam entrar em contato com o Banco de Leite ou um dos postos de coleta e informar que querem ser doadoras. Uma técnica do serviço fará uma primeira visita à mãe para orientá-la sobre o procedimento correto para retirar e guardar o leite, até que o carro de coleta passe para pegar o produto”, detalha Elizabeth.

No caso do Banco de Leite da Ana Braga, o contato por ser feito pelos telefones 3647-4234 e 3647-4235, no horário de 7h às 19h, de segunda a sexta-feira. Os contatos com o Banco de Leite da Galileia podem ser feitos pelos telefones 8807-7973 e 9323-3873. O Banco de Leite Fezinha Anzoategui atende nos números 3643-8156 e 8249-5003.

(Agecom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.