Baixada Fluminense, no Terra Preta, pede socorro à Prefeitura

Manacapuru – A enchente no Rio Solimões, que banha a cidade de Manacapuru, está causando grandes prejuízos a população e colocando em risco a saúde dos habitantes.

Moradores da Baixada Fluminense, no bairro de Terra Preta, pedem socorro. As águas chegaram nas casas, trazendo muito lixo, e as fossas transbordaram, mas até agora nem pontes foram construídas nem agentes da Prefeitura ofereceram ajuda. Crianças de 6, 7, 8 anos arriscam as vidas na água contaminada e chegam molhadas às escolas.

Raimunda S. Silva, 52 anos, reclama que a comunidade está esquecida. “Estamos andando por cima de lixo e água podre. Cadê as pontes? Estou indignada com esse prefeito que nem da as caras por aqui, ainda diz na rádio todo sábado que está tudo uma maravilha. Mentira!”, desabafa ela.

A moradora afirma que, ano passado, antes da água chegar nas casas, uma ponte foi construída. Graciano Lima, 82 anos, aposentado e míope, também apela a prefeito Washington Régis para que vá até lá. “Tenho problema crônico no meu joelho e tenho que andar sob perigo dentro da minha casa. Prometeram R$ 200 que não dá para fazer nada”, disse.

Regiane F. Costa reclama do valor irrisório da ajuda. “O que é R$ 200? Não dá pra comprar nem duas dúzias de tábua. (Prefeito) Olhe as nossas condições aqui. Nós somos seis famílias que moramos nessa casa”, afirma.

A ponte que liga a rua com a casa de Regiane, construída em 2009, recebeu outra por cima, erguida pelos próprios moradores. Comerciantes também reclamam que a falta de pontes vem dificultando bastante as vendas, pois o acesso é perigoso e obriga os clientes a andarem entre o lixo.(Via-email) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.