Assaltante e estuprador é cassado pela polícia

Policiais Civis do 3º Distrito Integrado de Polícia (DIP) estão à procura de Jhonson Souza de Araújo Junior, ex-detento que estava preso até o último dia 27 de julho no Instituto Prisional Antônio Trindade (Ipat), mas foi liberado pela Justiça.

Segundo a vítima, no dia 1º de agosto (quinta-feira), por volta das 7h da manhã (três dias depois de deixar a unidade prisional), Jhonson juntamente com Gleison Borges Perdigão, invadiu o apartamento da vítima, localizado na rua 42 no bairro Japiim. Portando uma faca peixeira, ameaçou a mulher para em seguida estuprá-la com requintes de violência, enquanto Gleison ficou do lado de fora do imóvel dando cobertura.

Ainda segundo a vítima, além de consumar o ato, o homem roubou do lugar R$ 700 em espécie, um tablet e um celular. O marido da mulher acionou os Policiais Civis do 3º DIP, responsáveis pela prisão de Gleison Borges Perdigão, que acabou confirmando participação no crime.

De acordo com Gleison, ele apenas guardou os equipamentos eletrônicos roubados por Jhonson. Ele argumentou que não sabia que o comparsa havia estuprado a vítima. Gleison confirmou que logo após o crime ele e Jhonson se esconderam da polícia num local conhecido como “Geladinho”, um igarapé que fica no terreno da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Investigadores do 3º DIP procuraram Jhonson Júnior em vários pontos da cidade, mas não obtiveram êxito. O Delegado Titular do 3º DIP, Abrahão Serruya, informou que o suspeito é considerado de alta periculosidade e responde a três processos criminais no Tribunal de Justiça do Amazonas, todos por envolvimento em roubo.

Quem puder colaborar com informações sobre o caso, entrar em contato com os servidores do 3º DIP pelos números (92) 3664-4675. A Polícia Civil do Amazonas assegura o sigilo da identidade dos informantes.

(Fonte: Ascom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.