Antártida deixou Era do Gelo 2.000 anos antes

A análise de um núcleo de gelo na Antártida ajudou a detectar que o aquecimento na região foi mais precoce que se pensava até então.

A Antártida começou a sair da mais recente Era do Gelo 2.000 anos antes do que se pensava, o que iniciou o fim do período de baixas temperaturas no hemisfério Sul praticamente ao mesmo tempo que no hemisfério Norte, sugere estudo publicado na revista Nature nesta quarta-feira (14).

Até então, os cientistas acreditavam que o hemisfério Sul tivesse dado início ao fim da Era do Gelo milhares de anos depois do hemisfério Norte.

A descoberta, que vem de análise feita em um núcleo de gelo de 3,2 quilômetros de extensão localizado no Oeste da Antártida, é importante porque fornece mais indícios de como se dá o fim de uma era do gelo.

“O que a descoberta não mudou no que temos de conhecimento sobre o fim dessa Era do Gelo é que o derretimento das camadas glaciais [ocorrido nas regiões que hoje abrigam a Europa e o Canadá] provocou a liberação de dióxido de carbono nos oceanos, o que, aliado a temperaturas mais elevadas na Terra, deu início ao fim do período”, afirmou Brook.

Ocorridas diversas vezes na história do planeta, eras do gelo são desencadeadas por mudanças na órbita da Terra que afetam a quantidade de luz solar que atinge suas latitudes mais elevadas, causando extensos períodos de baixas temperaturas na superfície e na atmosfera terrestre.

“O núcleo de gelo usado no estudo é especial, porque veio de uma região da Antártida com frequentes nevascas, fornecendo mais material para estudarmos”, disse Edward Brook, paleoclimatologista da Universidade do Estado do Oregon e coautor do estudo. “Isso nos proveu uma grande quantidade de dados que mostram claramente que, na região, houve um aquecimento mais precoce do que se pensava”.

Para o cientista, isso indica que o hemisfério Sul do planeta deu início ao fim da Era do Gelo há 20 mil anos, junto com o hemisfério Norte, que passava a registrar maior exposição à luz solar e consequente aumento em suas temperaturas.

(Amazonianarede – Ag. Internacionais)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.