Amazonas reforça ações de combate ao câncer no “Outubro Rosa”

(Foto: Herick Pereira – Agecom)

Os 61 municípios do interior do Amazonas vão fortalecer as ações de combate ao câncer de mama com o pleno funcionamento dos mamógrafos nas unidades hospitalares, até março de 2014.

O anúncio foi feito pelo vice-governador, José Melo, durante o lançamento oficial campanha Outubro Rosa, nesta terça-feira, dia 1º de outubro, na Ponta Negra, zona oeste de Manaus, onde também estiveram presentes representantes de ONGs e movimentos sociais ligados à causa além de autoridades locais.

O município de Parintins (a 363 km de Manaus) já possui um mamógrafo funcionando regularmente e mais dez equipamentos já estão em fase de instalação em outros dez municípios, explicou José Melo. O vice-governador destacou que o Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Manaus, estabeleceu diversas ações para combater tanto o câncer de mama quanto o de colo de útero.

“Temos várias ações de prevenção para combater esse problema que aflige as mulheres amazonenses, como a vacina contra o HPV e a instalação de mamógrafos em todos os municípios do Estado. Essas políticas públicas com o envolvimento de toda a sociedade vão trazer o êxito com relação à redução dos altos índices dessa doença em nosso Estado”, comentou José Melo.

A mobilização, que possui o apoio da presidente do Fundo de Promoção Social (FPS) e primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz, tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce dos cânceres de mama e colo uterino.

O movimento Outubro Rosa foi criado em 1997, nas cidades de Yuba e Lodi, na Califórnia (EUA), e se caracteriza por iluminar de rosa ambientes de acesso público, no intuito de chamar a atenção para a alta ocorrência do câncer de mama, o mais incidente no mundo. No Brasil, ele acontece simultaneamente, em várias cidades brasileiras durante todo o mês de outubro.

Programação – A campanha reserva uma programação especial para o restante do mês, que inclui atividades esportivas e educativas. Nos dias 4 e 10, o Departamento de Prevenção e Controle do Câncer (DPCC) programou a realização de palestras e distribuição de material informativo sobre os fatores de risco dos cânceres de mama e colo uterino nas seguintes unidades prisionais: Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, e Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), na BR-174 (Manaus – Boa Vista). Esta última ainda a confirmar.

Palestras em escolas e empresas também estão programadas e, no encerramento, dia 30 de outubro, o grupo ciclístico Pedala Manaus fará uma ‘pedalada’, que sairá da Ponta Negra e seguirá até o Parque dos Bilhares. A atividade inicia às 19h.

Câncer de colo uterino – Segundo o secretário de Estado da Saúde, Wilson Alecrim, no Amazonas, foi acrescentada ao tema, no decorrer dos anos, a prevenção ao câncer de colo uterino, uma vez que o Estado está entre os que apresentam as maiores taxas de incidência no País. No caso do Amazonas, o cuidado é redobrado, já que a capital, Manaus, é a que possui a maior quantidade de casos para cada 100 mil habitantes no Brasil.

Este foi um dos motivos que, frisa Alecrim, levou o Governo do Estado a disponibilizar gratuitamente na rede pública de saúde, de forma pioneira no País, a vacina contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), vírus responsável por mais de 90% dos casos de câncer de colo uterino no mundo.

Conforme a estimativa mais recente do Instituto Nacional do Câncer (Inca), devem ser registrados no Estado 600 novos casos este ano (de janeiro a dezembro), ou, 34,15 casos para cada 100 mil mulheres, 12,43 pontos acima da taxa bruta de incidência apontada para o País, que é de 21,72 casos para cada 100 mil mulheres.

De acordo com o diretor-presidente da FCecon, Edson de Oliveira Andrade, quando se trata de Manaus, o esforço do Poder Público no que diz respeito à prevenção, tem que ser ainda mais intenso, com medidas como a vacinação gratuita contra o HPV, já que a previsão é que sejam registrados 52,03 casos para cada 100 mil mulheres, 30,21 pontos acima da média nacional – ou, mais que o dobro.

Sobre o câncer de mama, segundo neste quesito, o Inca estima 340 novos casos, entre janeiro e dezembro deste ano, no Estado, o que representa 19,39 para cada 100 mil mulheres. A média para o País, considerando a mesma proporção, é de 78,02 casos, se mostrando superior a do Amazonas. Em Manaus, o número é um pouco maior se comparado ao Estado: 30,55 casos para cada 100 mil mulheres. Isso porque, do total de casos estimados, 290 devem estar concentrados na capital.

Adesão – No Amazonas, 15 municípios, além da capital, aderiram à campanha e a expectativa é que este número aumento nos próximos dias. Os municípios são Autazes, Barcelos, Borba, Boca do Acre, Parintins, Alvarães, Maués, Manacapuru, Barreirinha, Careiro Castanho, Silves, Urucará, São Gabriel da Cachoeira e Itacoatiara. Os gestores estão em fase de definição dos prédios e monumentos que serão iluminados.

Em Manaus, além da Ponta Negra, receberam a iluminação na cor rosa, símbolo do movimento, as secretarias de Estado e Municipal da Saúde Susam e Semsa, Maternidade Moura Tapajoz, Policlínica Castelo Branco, Centro de Saúde Rayol dos Santos, Instituto da Mulher Dona Lindu, Lacc, Teatro Amazonas, Ponte Rio Negro, FCecon, sede do Governo, Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), SPA do Coroado, Fundação Alfredo da Mata (Fuam), Policlínica Zeno Lanzini, Policlínica João dos Santos Braga, Pronto-Socorro 28 de Agosto, SPA do São Raimundo, SPA do Alvorada e Maternidade Ana Braga.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.