Alta tensão: Manifestação vai parar comércio e escolas em Manaus

A manifestação já conta com cerca de 44 mil participantes confirmados pelas redes sociais. Os organizadores deixam claro a proposta do “não à violência” assim como não aceitam a adesão de partidos políticos.

Prevendo uma possibilidade da manifestação desta quinta-feira(20), terminar em atos de vandalismo, como ocorreu em outras capitais durante a semana, os organizadores estão monitorando as redes Facebook e Twitter para barrar mensagens que contenham conteúdo agressivo ou de ódio.

O ato, previsto para ter início as 17h desta quinta, ainda não teve um roteiro definido, sobre quais ruas ou sedes de poderes irá percorrer. O protesto manauara repete as lutas de outros estados, como a qualidade do transporte público, a saúde, a educação e a corrupção nos meios políticos.

Segurança

Por medida de segurança, a prefeitura de Manaus e o governo do Estado decidiram suspender as aulas nos períodos da tarde e noite. O Clube de Diretores Lojistas de Manaus (CDLM), durante a semana vem alertando os lojistas, principalmente os que atuam no centro da cidade, a fecharem as portas as 15h e dispensar seus funcionários.

Polícia

A segurança do evento será de responsabilidade da Polícia Militar, que deve deslocar cerca de 1.400 homens do batalhão de choque, canil e cavalaria, para acompanhar a movimentação. Existe a promessa da polícia de não usar balas de borracha e atuar de forma pacífica. No caso de depredação do patrimônio público a polícia vai agir com o rigor necessário, disse o coronel Jorge Chaves, chefe do Estado Maior da Polícia Militar do Amazonas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.