Agricultores são capacitados na fabricação e melhoria da qualidade da farinha

(Foto: Ascom)

Presente na mesa de grande parte da população do Amazonas, a farinha de mandioca é tema constante de capacitações no interior do Estado.

Em busca da melhoria da qualidade desse produto, o governo do Estado por meio da Unidade Local do IDAM, em Parintins realizou no final de outubro, na comunidade de São Tomé, região do Mocambo do Arari, município de Parintins (distante 369 km de Manaus), o curso de “Fabricação e Melhoria da Qualidade da Farinha de Mandioca”.

Os 34 agricultores familiares participantes do curso receberam orientações do instrutor Ilson Leal Marques, da comunidade do Máximo, que explicou a importância em produzir uma farinha com qualidade. “Não basta ter uma farinha de cor bonita, bem torrada, sabor agradável com grãos de bom tamanho e uniformes. É importante ter os cuidados necessários com a higiene e preparo desse alimento”, concluiu.

Para o coordenador da capacitação Rickson da Cruz Valente, técnico da Unloc de Parintins, atividades como essa representam mais um passo da extensão rural com a questão da segurança alimentar e nutricional da população rural. “É importante não perder de vista a agregação de valor num produto como a mandioca, potencializando futuros postos de trabalho, oportunizando a geração e a expansão da renda familiar rural, desdobrando-se em resultados positivos para o interior do município de Parintins. É o Idam capacitando mão de obra e melhorando a qualidade dos alimentos”, afirmou Rickson Valente.

Na avaliação do técnico do IDAM/Parintins Wanderley Hollanda, o curso teve como principal objetivo capacitar e aperfeiçoar a mão de obra comunitária, por meio de orientações teóricas e práticas, além de incentivar o trabalho em grupos. “Por conta disso, o Idam conseguiu colocar em prática, com o grupo de agricultores, o princípio de ‘aprender a fazer fazendo’. Como resultado prático do curso, foram produzidos os seguintes tipos de farinha: 25 kg de farinha fina; 20 kg de farinha média; 15 kg de farinha grossa e 35 kg de farinha seca (branca) distribuída entre os participantes”, informou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.