Agricultores são capacitados em Carauari (AM)

(Reportagem: Paula Vieira)

Quinze agricultores (as) familiares da comunidade São Raimundo, localizada na Reserva Extrativista do Médio Juruá, município de Carauari, foram capacitados em setembro, para iniciação a meliponicultura (criação de abelhas sem ferrão) pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (IDAM) com apoio do Conselho Nacional dos Seringueiros (CNS).

De acordo com o técnico em agropecuária Ezequiel Baraúna, a meliponicultura é uma atividade já desenvolvida por muitos agricultores em todo o Estado, uma vez que a criação de abelhas sem ferrão é considerada fonte alternativa de renda, o investimento é baixo e o retorno é garantido.

A ideia é incentivar mais famílias a iniciar a criação e aperfeiçoar as técnicas já desenvolvidas por agricultores que trabalham com a atividade. Para isso, Baraúna explanou durante a capacitação a importância da escolha para instalação do meliponário e como fazer a transferência de colônias. Também foram pontos de destaques os produtos como mel e pólen, além da produção de alimento artificial para as abelhas.

“A alimentação artificial é uma prática que contribui para o fortalecimento das colônias e é indicada em época de escassez de néctar e pólen” orientou Baraúna.

A capacitação foi devidamente planejada pela Unloc de Carauari, visando atender as dificuldades dos agricultores. “Os resultados foram considerados positivos, os comunitários demonstraram empolgação e prometeram multiplicar os conhecimentos aprendidos com os demais”, finalizou o gerente do IDAM/Carauari, Atrio Souza.

Planejamento Estratégico

Planejamento estratégico para organização comunitária foi o tema de outra capacitação realizada também no mês de setembro, pelo IDAM/Carauari. A atividade contou com a participação de um público de 20 pessoas e teve como objetivo fortalecer o sistema de gestão das associações.

Noções de planejamento estratégico, fases de um planejamento, visão, missão e metodologia foram alguns dos temas abordados durante a atividade.

“Realizar um planejamento estratégico dentro das organizações sociais é fundamental para a melhoria da qualidade de seus serviços e produtos, além de fortalecer o papel de cada pessoa no processo de gestão perante a sociedade”, destacou o tecnólogo em gestão ambiental e instrutor do curso, Givanildo Freitas da Silva.

Participaram do curso, sócios da Associação Tarumã, Associação de Pecuaristas (APC), Associação de Moveleiros e Extratores de Madeira (Amec), Assentamento Riozinho (Ampaer) e Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

O evento contou com apoio das Secretarias de Produção e Meio Ambiente, UEA Carauari e Fábrica de Açaí Tupã.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.