Ação conjunta acaba com invasão em Área de Preservação Permanente

Em uma ação conjunta realizada na tarde desta quarta-feira, 07, Prefeitura de Manaus – com ação integrada das secretarias municipais de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) e de Infraestrutura (Seminf) – e o Batalhão Ambiental da Polícia Militar conseguiram fazer a retirada de aproximadamente 300 armações e piquetes de madeira utilizados para demarcar lotes em diversos trechos de áreas de preservação permanente (APPs) situadas num terreno particular no bairro Terra Nova, na Zona Norte.

A área começou a ser ocupada na noite da última terça-feira, 06, e o fato só foi comunicado por meio de denúncia à Semmas na manhã do dia seguinte. No local, foram encontrados diversos focos de queimadas e supressão vegetal sem autorização, sobretudo nas áreas de declive e aclive existentes na área. Os fiscais da Semmas e os policiais militares fizeram a apreensão de terçados que eram utilizados pelos invasores. O material foi entregue ao 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no Novo Israel. A PM chegou a realizar um sobrevoo de helicóptero para fazer o reconhecimento e ter ideia da extensão da área, na tarde da quarta-feira.

Os ocupantes do terreno aceitaram sair do local pacificamente após conversarem com o comandante do Batalhão Ambiental, tenente-coronel Flávio Diniz, e o subsecretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Francimar Mamed. De acordo com o subsecretário, a situação foi contornada de forma parcial, uma vez que ainda existe o risco de os invasores retornarem. “O nosso trabalho tem um caráter preventivo, mas continuaremos monitorando a área, juntamente com o Batalhão Ambiental, com a finalidade de que as APPs se mantenham preservadas”, afirmou.

O tenente-coronel Flávio Diniz explicou que a ação integrada teve o foco preventivo. “Identificamos que se trata de uma área de relevante interesse ambiental e isso é o que mais nos preocupa, já que foram identificados diversos crimes ambientais no local”, garantiu Diniz, que determinou a realização de diligências na área para evitar o retorno dos invasores.

Segundo o oficial, uma equipe da Polícia Técnica deverá realizar uma perícia no local para identificar os danos ambientais causados pela ocupação.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh) também esteve no local para prestar assistência a possíveis famílias desabrigadas. A operação contou ainda com o apoio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf).

Equipes de fiscalização da Semmas e policiais militares estiveram também em um outro foco de invasão, denunciado junto à secretaria, no Conjunto Morada do Sol, no Adrianópolis. No total, 15 barracos de madeira foram retirados da área. No Lírio do Vale 1, duas famílias foram notificadas a sair dos barracos de madeira construídos às margens do igarapé. Ambas receberão atendimento da Semasdh nesta quinta-feira, 08. Com as invasões desta quarta-feira, 07, sobe para 31 o número de focos registrados na cidade, de janeiro até agora.

(Foto: Julio Pedrosa / Tácio Melo)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.