Abrigo de crianças Monte Salém (MAO) recebe doação do Sinetram

(Foto: Joel Rosa)

Colaboradores do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) promoveram uma tarde de diversão e doação de brinquedos para crianças do abrigo Monte Salém, na zona oeste de Manaus.

A ação que marcou o Dia das Crianças aconteceu na tarde desta quinta-feira, 10. Atualmente o abrigo atende 15 crianças, além de manter uma escola 169 alunos.

De acordo com a coordenadora de bilhetagem do Sinetram, Nara Simões, a ideia partiu dos funcionários, que sempre durante o mês das crianças se reuniram e arrecadaram dinheiro para comprar brinquedos e distribuir em comunidades carentes de Manaus. Depois de alguns anos o Sinetram, adotou a ideia e passou a contribuir.

“Tudo começou com essa frase: ‘Dar o pouco que se tem a quem tem menos ainda, enriquece o doador e faz a sua alma ainda mais linda’. Com isso, os colaboradores do Sinetram deram mais um passo em direção à cidadania e a inclusão social.

O importante para cada um é saber que estão fazendo crianças que não têm quase nada muito felizes, não só pelo brinquedo ou pela guloseima, mas pelo fato de saber que alguém se lembra delas. Ou seja, para nós o importante é contribuir e fazer uma criança Feliz”, destaca a coordenadora.

Ainda segundo Nara Simões, os funcionários formaram duplas, que ‘adotaram’ uma criança. Cada ponto de atendimento do Sinetram arrecadou material de higiene pessoal, onde foram feitos kits e será entregue às crianças. O Sinetram também contribuiu com a alimentação das crianças.

“Além de brinquedos e comida, os ‘padrinhos’ também arrecadam kits de limpeza para eles. Procuramos fazer com que eles esqueçam os problemas e tenham algumas horas de alegria. Como o abrigo recebe outras crianças que só passam o dia no local, nós procuramos ajudar apenas aquelas crianças que moram no abrigo”, finaliza.

Para a coordenadora do abrigo, Érica Mendes, os eventos realizados no abrigo ajudam na socialização das crianças com a sociedade, já que o abrigo fica um pouco distante da cidade e não recebe muitas visitas.

“O mais importante em eventos como esse é que eles se relacionam com pessoas de outros lugares. Com essas pessoas de fora do abrigo, elas criam um outro vínculo e se sentem acolhidas, ficam muito alegre. Quando os visitantes vão embora eles já perguntam quando eles vão voltar”, disse.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.