Abertura oficial da Semana Mundial do Aleitamento Materno tem homenagem a mães doadoras

Uma solenidade realizada na tarde desta quinta-feira, 1º de agosto, no auditório da Universidade Luterana do Brasil, marcou a abertura das atividades alusivas à Semana Mundial do Aleitamento Materno, que serão desenvolvidas pela Secretaria Estadual de Saúde (Susam) até o dia 7 de agosto.

O secretário estadual de Saúde, Wilson Alecrim, e a primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz, participaram do evento, que reuniu as equipes dos Bancos de Leite, Maternidades e Centros de Atenção Integral à Criança (CAICs), da rede estadual. A solenidade também foi marcada por homenagens às mães doadoras, que colaboram com a manutenção dos estoques dos bancos de leite da rede pública de saúde.

O secretário Wilson Alecrim destacou o compromisso do governo Omar Aziz com a ampliação da estrutura de bancos de leite e seus postos de coleta, para facilitar o acesso das mães doadoras ao serviço. “Por muitos anos, tivemos apenas um banco de leite no Estado. Agora temos três serviços funcionando na capital, além da estrutura de atendimento no município de Borba. A meta é ampliar ainda mais essa rede, principalmente no interior do Estado”, disse Alecrim.

A primeira-dama Nejmi Aziz, que tem dado especial atenção à causa, voltou a reforçar a importância do envolvimento de toda a sociedade nas atividades de sensibilização das mães e das famílias, para que adotem o aleitamento materno na alimentação dos bebês, até que eles completem dois anos e, de forma exclusiva, até os seis meses de vida da criança. “A amamentação garante a saúde das crianças e das mães e doar leite materno ajuda a salvar a vida das crianças que estejam internadas em unidades de cuidados intensivos ou, cujas mães, não podem amamentar”, destacou Nejmi.

Jéssica Regina Almeida, Angela Oliveira da Silva e Kátia Suelen Maciel que são doadoras de leite materno aos Bancos de Leite da Maternidade Ana Braga, Instituto da Mulher Dona Lindu e Maternidade Azilda Marreira, foram homenageadas durante a solenidade, representando todas as mães que têm colaborado com o serviço oferecido na rede estadual de saúde.

Jéssica Regina, que tem 17 anos, compareceu com a filha Aedra Sofia, de um mês e meio de vida. Ela conta que a filha nasceu na Maternidade Ana Braga e que durante o período de internação, foi estimulada pela equipe de atendimento a tornar-se doadora de leite materno. “Ela tinha 10 dias de vida quando comecei a doar. A equipe do Banco de Leite recolhe minha doação em casa mesmo”, disse Jéssica.

Campanha vai às ruas – Nesta sexta-feira (2) serão realizadas as blitze educativas que integram a programação da organizada pela Susam, para a Semana Mundial do Aleitamento Materno. As equipes estarão, a partir das 8h, atuando em 10 pontos estratégicos da cidade: avenidas Constantino Nery com Pedro Teixeira (próximo ao Hemoam); Bola do Eldorado (Parque 10); avenida Grande Circular (próximo à feira do Mutirão); avenida Djalma Batista com rua Pará (próximo ao Posto 700); avenida Noel Nutels , Cidade Nova (entrada do Manôa); avenidas Umberto Calderado com André Araújo (próximo à Sefaz); Boulevard Álvaro Maia com rua Major Gabriel; Coroado (próximo à feira do bairro); avenida Getúlio Vargas com rua Leonardo Malcher; avenidas Eduardo Ribeiro com 7 de Setembro.

Nos dias 5 e 6 (segunda e terça-feira da próxima semana), os Bancos de Leite da Susam estarão realizando programações internas de sensibilização de suas equipes e de homenagens às mães doadoras. No Banco de Leite Fezinha Anzoategui, que estará completando aniversário de fundação no dia 5, a programação incluirá exposição de banners e de trabalhos científicos sobre o Aleitamento Materno.

A coordenadora do Programa Estadual de Saúde da Criança, da Susam, Katherine Benevides, destaca que a Semana Mundial de Aleitamento Materno é considerada uma data importante para divulgação e promoção da amamentação. “As unidades de saúde envolvem todos os seus colaboradores neste evento, para chamar atenção das nutrizes e da sociedade de um modo geral para a importância do aleitamento materno como estratégia para assegurar a saúde das crianças e das mães e contribuir para a redução da taxa de mortalidade infantil”, afirma Katherine.

O pediatra neonatologista Jefferson Pereira Guilherme, coordenador geral dos Bancos de Leite do Estado, frisa que a programação da semana ocorre simultaneamente em mais de 150 países e tem por finalidade resgatar a cultura da amamentação, uma prática que ficou bastante prejudicada, principalmente, pela entrada da mulher no mercado de trabalho. “A mulher deve amamentar não porque é bonito, mas porque o leite materno é o melhor alimento para a criança até os 2 anos de idade e, de forma exclusiva, até os 6 meses de vida”, diz o pediatra, acrescentando que o apoio à amamentação é a ação de saúde de maior impacto na redução dos índices de mortalidade infantil.

Jefferson salienta que não é fácil para a mulher manter a amamentação pelo período recomendado e que, por isso, é muito importante que ela tenha o apoio e seja bem orientada sobre o assunto. “Por isso, o tema deste ano da Semana Mundial de Aleitamento Materno é o aconselhamento. É muito importante que os profissionais de saúde estejam preparados para ouvir, tirar as dúvidas, estimular e apoiar as mães para que elas consigam levar adiante a amamentação. Mas que esta seja, também, uma tarefa assimilada pela família, pelos vizinhos, pela sociedade como um todo”, salientou o pediatra.

(Fonte: Agecom – Foto: Herick Pereira)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.