30 ruas do loteamento Águas Claras serão entregues até dezembro

(Reportagem: Alita Falcão: Foto: Arlesson Sicsú e Tácio Melo/Marcio James)

A Prefeitura de Manaus entregará, até dezembro deste ano, 30 ruas urbanizadas dos loteamentos Águas Claras I e II, na zona Norte. Esta é a primeira vez, em quase duas décadas, que a localidade recebe esse tipo de serviço.

A notícia foi divulgada pelo próprio prefeito Arthur Virgílio Neto que na manhã desta quinta-feira, 26, foi fiscalizar o andamento das obras. Ele foi recebido com muito entusiasmo pelos moradores que há anos esperavam por melhorias no local.

“Tínhamos a vontade de entregar 50 ruas, mas as dificuldades que enfrentamos, como moradias em cima de igarapés e em áreas verdes, além da proximidade do Inverno, fez com que diminuíssemos um pouco a nossa expectativa”, explicou o prefeito.

Ainda de acordo com o prefeito, o trabalho no Águas Claras é uma das maiores intervenções da Prefeitura e, assim como o Jorge Teixeira, na zona Leste, também será um bairro modelo para cidade.

“É um trabalho gigantesco. Primeiro vamos mostrar como se trata a população que não é de renda alta, com tudo aquilo que merece em sua cidadania. Vamos transformar as ruas inexistentes em ruas dignas de seres humanos. Inicialmente estamos fazendo um bom trabalho de drenagem para acabar com o problema de alagação e neste Verão assumimos o compromisso de entregar 30 ruas já asfaltadas e as demais no próximo ano”, completou Arthur Neto.

Os trabalhos de infraestrutura no loteamento Águas Claras I e II tiveram início no dia 2 de setembro e mil quilômetros de tubulação de drenagem profunda já foram assentados. A expectativa é que, em seis meses, 32 mil metros de tubos sejam colocados e que já em outubro as primeiras vias comecem a ser asfaltadas. Ao todo, 124 ruas serão totalmente urbanizadas pela Prefeitura.

Segundo a diretora da Unidade Executora de Projetos (UEP) da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Myrian Koifman, a ação visa não somente mudar o cenário do loteamento, mas principalmente oferecer melhor qualidade de vida para população.

“Além da drenagem profunda, o loteamento receberá pavimentação completa com asfalto de alta duração, iluminação pública, calçadas, meios-fios, sarjetas e reforço no piso onde as vias são mais íngremes”, destacou.

Para o líder dos moradores, Vivaldo Júnior, essa foi a primeira vez que a comunidade teve suas reivindicações por melhorias atendidas por um governante. “Isso significa desenvolvimento, dignidade, saúde e comprometimento do poder público com a população que aqui mora. Temos, aproximadamente, 900 famílias morando nas duas comunidades que estão sendo beneficiadas com essa maravilhosa obra”, orgulhou-se.

Frentes de obras

Seis equipes, com 10 homens cada, trabalham na comunidade Águas Claras I, nas ruas Erva-Sereno, Hera Terrestre, Hortelã-do-Campo, Cedro-Rosa e Cedro-Branco. O Águas Claras II, por sua vez, recebe os serviços de infraestrutura as ruas Coletora e Raul Soares.

Todo o trabalho executado pela empresa Mosaico Engenharia é fiscalizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). Em vistoria feita na tarde desta quarta-feira, dia 25, os fiscais comprovaram que as frentes de serviços estão trabalhando intensamente em toda a comunidade. Nos canteiros de obras, há quatro escavadeiras hidráulicas, diversas caçambas, retroescavadeiras, pás mecânicas e homens trabalhando.

Luiz Paulo Silva, morador do local há mais de 10 anos, entende que há muito que ser feito no local. “Sei que é um trabalho de construção de um bairro. Entendo a demora, mas estou vendo de perto o início das obras de implantação da enorme rede de drenagem. É um trabalho de formiguinha mesmo, mas acredito no comprometimento do prefeito Arthur Virgílio Neto e do vice-prefeito Hissa Abrahão”.

“Aqui no bairro era 0% de infraestrutura, não tinha nada. O nosso bairro estava merecendo esse serviço e agora está melhorando. Já podemos ver a instalação das tubulações e se Deus quiser vai dar tudo certo”, declarou Floriza Reis, que há seis anos mora na rua Cedro-Rosa.

Cronograma

Todas as ruas da comunidade têm solo natural, ou seja, nunca receberam nenhum serviço de infraestrutura básica. A primeira etapa consiste na implantação de canalização de drenagem profunda. O serviço é demorado, porém primordial para o escoamento das águas pluviais, evitando que as águas subterrâneas atinjam a superfície da rua, causando prejuízos após o asfaltamento das vias.

Após a drenagem profunda, as ruas receberão pavimentação asfáltica e, em seguida, drenagem superficial (meio-fio e sarjetas). Na primeira etapa, serão realizados 5.448 metros de drenagem profunda; na segunda etapa, 6.244 metros, compreendendo 11.692 metros de canalização, um dos maiores serviços de urbanização previstos pela Prefeitura de Manaus para este ano. A obra, avaliada em R$ 51 milhões, tem o financiamento do Governo Federal.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.