Vereadora Joana D’arc tenta tumultuar sessão da CMM

Vereadora Joana D’arc tenta tumultuar sessão da CMM

Manaus, AM – A vereadora Joana D’arc (PR) voltou a tentar tumultuar os trabalhos no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM) na manhã desta terça-feira (30). “Ela deu amostras de total descontrole. Subiu na tribuna e ofendeu seus colegas de casa chamando-os de covardes.”, afirmou.

Ainda de acordo com a nota do blog, além de desrespeitar os colegas de parlamento, Joana mostrou total desconhecimento ao regimento interno da CMM. “A vereadora mostrou descontrole em todo momento e mesmo recebendo permissão para falar na tribuna, ainda se alterou, questionou prazos e acusou a casa de parcialidade por não agir de acordo com sua vontade.”.

Essa não é a primeira vez que a vereadora tenta ganhar mídia “na marra”. No dia 24 de fevereiro, durante uma audiência pública sobre o transporte coletivo, Joana também tentou desestabilizar a presidência da casa incentivando os manifestantes a praticar a violência. O resultado foi uma intensa briga e confronto entre seguranças, membros da guarda municipal e manifestantes.

Nos bastidores, comenta-se que Joana estaria agindo dessa maneira a mando do ex-deputado Marcelo Ramos (foto abaixo), um de seus padrinhos políticos, e o objetivo seria desestabilizar o presidente da CMM, vereador Wilker Barreto (PHS), por conta de sua candidatura para a eleição suplementar para Governo do Amazonas. Marcelo, que também é pré-candidato, estaria incomodado com o número de apoiadores que o Wilker tem conseguido.

A versão dela

No Facebook, a parlamentar do PR disse que vai à delegacia registrar Boletim de Ocorrência contra Wilker. “Tenho (recebo) ameaça de uma presidência da Casa que sempre que a gente fala aqui diz que vai enquadrar na Comissão de Ética”, afirmou. “Se for para ficar omissa, prefiro perder meu mandato”, disse Joana. “Sou advogada. Sou concursada. Não preciso disso para viver”, concluiu.

A reportagem tentou ouvir a vereadora através do número (92) 8145-**11, mas todas as ligações foram encaminhadas para a caixa postal.​⁠​

Nós também não conseguimos falar com o ex-deputado Marcelo Ramos por meio do número (92) 98134-**20.

A versão dele

Também no Facebook, o presidente Wilker Barreto fez questão de explicar que apenas cumpriu o regimento interno da casa. Assista o vídeo abaixo:

Nota da CMM

Sobre o episódio ocorrido na manhã desta terça-feira (30), na CMM envolvendo a vereadora Joana e o presidente Wilker Barreto, a Diretoria de Comunicação da CMM informa que quando a sessão já se encaminhava para o encerramento, a vereadora solicitou uma questão de ordem em que a mesa diretora considerou como improcedente porque a mesma não havia sido citada por outro parlamentar, durante a discussão e o presidente considerou encerrar a sessão.

A vereadora já havia utilizado os quatro minutos previstos no grande expediente dentro do bloco partidário do qual faz parte o PR. Joana chegou a solicitar comunicado parlamentar, no entanto, o referido tempo já havia sido utilizado pelo líder do PR, vereador Cláudio Proença.

Conforme o Regimento Interno, apenas três vereadores podem utilizar o tempo de comunicado parlamentar, desde que também estejam inscritos. O que não foi feito pela vereadora. Somente estavam inscritos os vereadores Plínio Valério (PSDB), Cláudio Proença (PR) e Raulzinho (DEM).

Amazoniananarede- Holofote

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.