Vereador volta a se pronunciar sobre as falhas energia elétrica na cidade

Manaus, AM  – Na manhã desta segunda-feira (24), o vereador Wallace Oliveira (PTN) usou a Tribuna da Câmara Municipal de Manaus para novamente expressar sua preocupação sobre a situação precária da energia elétrica na cidade de Manaus.

O vereador citou a reportagem do último final de semana que fala sobre o pagamento de R$ 1,8 milhão, feito pela Eletrobras aos consumidores de Manaus.

Por meio dos dados da matéria, o vereador mostrou a total falta de respeito da concessionária de energia elétrica para com os consumidores da sociedade manauara.

Segundo dados da Eletrobras, no ano de 2016, 2.097 amazonenses reclamaram que tiveram danos materiais devido queima de aparelhos e objetos, e 1.451 casos ainda estão em processo de análise da empresa; sendo assim, “apenas 30% do que foi demandado no ano passado foi equacionado pela empresa citada”, comentou o vereador.

A Eletrobras afirma que, em até 60 dias da data da ocorrência, ela tem que solucionar o problema relatado por um cliente. Porém, apenas 30% dos problemas repassados a concessionária foram resolvidos, o que demonstra a grande falta de consideração e preocupação no atendimento das necessidades dos clientes de cidade de Manaus e da sociedade amazonense.

O vereador Wallace manifestou sua indignação quanto à concessionária ‘virar as costas’ para população. “Precisamos olhar para essa situação e nos debruçar em alguma ação que venha realmente trazer a resposta que a população manauara está buscando”, enfatizou.

Para finalizar, o parlamentar disse que a Eletrobras informou que apenas 646 casos, dos 2.097 do ano passado, foram solucionados. “Não vou abandonar essa questão até a empresa responsável dar uma resposta e realizar as devidas ações para resolver essa questão da energia elétrica da cidade de Manaus”, destacou o vereador.

Amazonianarede-CMM

 

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.