Vanessa defende médicos estrangeiros onde brasileiros não querem trabalhar

Brasília – A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) disse nesta quinta-feira (4), em Plenário, que os médicos brasileiros têm razão em algumas de suas reivindicações, mas que é preciso debater outras delas.

A presidente Dilma Rousseff, recordou, mandará publicar na semana que vem um edital requisitando médicos brasileiros para suprir a carência constatada em municípios distantes e nas periferias das grandes cidades. Não havendo número de interessados suficientes para ocupar todas as vagas, as restantes serão oferecidas a médicos estrangeiros. Para a parlamentar, esta é uma medida “importante, necessária e justa”, face à grande dificuldade de se encontrarem médicos em alguns lugares do país.

A senadora afirmou que um jornal de seu estado publicou o caso de uma cidade amazonense onde havia sete médicos estrangeiros atuando sem registro profissional. Disse que a situação é comum a vários municípios.

A representante do Amazonas no Senado afirmou que o setor de saúde no Brasil precisa de “decisões importantes”, sendo a primeira delas a garantia de recursos para a saúde pública.

Disse que o Senado está enfrentando esse problema, citando a comissão especial que discute o assunto e que tem como relator o senador Humberto Costa (PT-PE). A senadora afirmou também que tramitam na Casa vários projetos que tratam da carreira de médico, comunicando ter apresentado emenda que estende a proposta de carreira de Estado para outros profissionais da área, citando odontólogos, farmacêuticos, bioquímicos e enfermeiros.

– O médico não faz saúde só – disse a senadora, que ainda pediu a publicação, na íntegra, de pronunciamento citando pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), segundo a qual apenas 8% dos municípios brasileiros possuem planos de transporte urbano, o que justificaria, a seu ver, a reclamação do povo nas ruas.

(Agência Senado) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.