Um dos donos da boate Kiss tentou o suicídio em delegacia do Sul

Amazonianarede – Jornal O Coletivo

Rio Grande do Sul – Já não corre risco de morte um dos donos da boate Kiss, Elissandro Spohr, o Kiko, que tentou se matar, ontem, segundo a delegada Lylian Carús. “O homem, que está detido em uma delegacia da cidade de Cruz Alta, usou a mangueira do chuveiro.

Um policial percebeu a intenção e o impediu. Ele fala que não tem mais vontade de viver, que não se achava em condições de carregar essa tragédia nas costas”, disse a policial.

Kiko está com prisão temporária decretada por cinco dias, assim como mais três pessoas, entre as quais dois músicos, da banda Gurizada Fandangueira, que teriam provocado o incêndio.

Também ontem subiu para 234 o número de mortos bem como o de feridos que agora são 143 pessoas internadas em hospitais de Santa Maria e de Porto Alegre, segundo a Força Nacional do SUS.
O delegado Marcelo Arigony afirmou que falhas na iluminação de emergência, espuma inadequada para recobrir a casa noturna, além de extintores irregulares, podem ter provocado as chamas. “O extintor de incêndio que falhou quando os seguranças tentaram apagar o fogo pode ser falsificado”, acrescentou.

Já delegado regional, Marcelo Arigony, afirmou que a banda que se apresentava no momento do sinistro utilizou um sinalizador mais barato, próprio para ambientes abertos e que não deveria ser usado em local fechado.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.