UEA concede Bolsa Trabalho a estudantes, no valor de R$ 500 cada

Amazonianarede – Agecom

Manaus – O Governo do Amazonas, por meio da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), inicia programa inédito de apoio a alunos carentes, com a concessão inicial de 50 bolsas do programa Bolsa Trabalho, no valor de R$ 500 cada e adicional de R$ 70 para o transporte. Na primeira seleção de bolsistas, estão sendo beneficiados 28 estudantes da capital e 22 do interior do Estado, que recebem o auxílio como forma de minimizar a situação de vulnerabilidade social. O programa também estimula uma integração maior entre o aluno e a instituição.

“Por meio desta experiência inovadora, o aluno amplia sua inserção no meio universitário e passa a ter experiência de um trabalho administrativo. Ele vivencia e conhece o funcionamento da universidade. Há, sem dúvida, uma interação maior do aluno com universidade”, ressalta o pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade Estadual do Amazonas, José Mello.

Entre os bolsistas selecionados, há seis estudantes de Parintins, seis de Tefé e seis de Tabatinga. Os municípios de Lábrea e Manacapuru contam com dois universitários, cada um, participando do programa, que também estimula a permanência dos alunos na instituição. “É importante criar meios para que os alunos permaneçam na universidade. Percebemos que muitos alunos se enquadram numa condição de vulnerabilidade social e isso favorece a evasão escolar, ou mesmo a dificuldade de fazer o curso de forma regular. Nesse sentido, esse programa vem sanar esses problemas”, disse o pró-reitor.

O programa Bolsa Trabalho foi lançado em agosto do ano passado, com a publicação do edital de seleção dos alunos, que recebem remuneração por serviços prestados em projetos desenvolvidos dentro da UEA. Para concorrer é necessário que os estudantes estejam matriculados regularmente.

Funcionamento dos projetos – A maioria dos 50 bolsistas que integram o Programa Bolsa Trabalho da Universidade do Estado do Amazonas é proveniente de cursos em Licenciaturas. Isso porque um dos requisitos para participar do projeto é ter disponibilidade de 20h semanais. Os cursos nas áreas de saúde e de engenharias normalmente exigem dedicação integral dos estudantes.

Os projetos são feitos pelos próprios professores ou técnicos da UEA que ficam responsáveis por elaborar planos de trabalho para os participantes do programa. “Eles atuam como apoiadores. Na prática os alunos podem trabalhar no controle de levantamentos, apoiando pesquisas, fazendo tabulação de dados, organizando fichas e digitalizando dados”, explica o pró-reitor de Extensão e Assuntos Comunitários da UEA, José Mello.

Os projetos devem ter começo meio e fim e podem durar no máximo um ano, já que não se trata de contrato de trabalho. O Programa Bolsa Trabalho da Universidade do Estado do Amazonas irá funcionar de forma contínua. A medida que novos projetos surgirem os alunos que integram a lista de espera serão inseridos. Se houver necessidade, novas seleções serão realizadas pela instituição. “A qualquer momento um professor pode apresentar um novo plano de trabalho, se tiver alguém na lista de espera ele já entra automaticamente”, explicou o pró-reitor.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.