STF determina execução de penas alternativas de mensaleiros

(Reportagem: Laryssa Borges – Veja, de Brasília)

José Borba, Emerson Palmieri e Enivaldo Quadrado começarão a cumprir penas alternativas por determinação do presidente do STF, Joaquim Barbosa.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou na noite desta terça-feira o início da execução das penas de mais três mensaleiros condenados pela Corte: o ex-deputado José Borba, o ex-tesoureiro do PTB Emerson Palmieri, e o ex-sócio da corretora Bônus-Banval Enivaldo Quadrado.

Com as decisões de hoje, Barbosa já determinou o início do cumprimento das penas de quinze mensaleiros. O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi o único que não se apresentou às autoridades brasileiras e está foragido na Itália.

Condenado a quatro anos em regime aberto pelo crime de lavagem de dinheiro, Palmieri teve a pena convertida ao pagamento de 150 salários mínimos a entidade pública e ficou proibido de exercer cargo público ou mandato eletivo por quatro anos. Ao mensaleiro também foi imposta sanção de 190 dias-multa no valor de cinco salários mínimos cada.

No caso de Borba, condenado a dois anos e meio de prisão em regime aberto por corrupção passiva, a pena foi convertida no pagamento de 300 salários mínimos, a proibição de exercer cargo público e o pagamento de 150 dias-multa no valor de dez salários mínimos cada.

Penalizado em três anos e meio por lavagem de dinheiro, Quadrado foi condenado a pagar multa e prestar serviço comunitário.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.