Simone Biles desabafa sobre sua desistência dos jogos olímpicos de Tóquio

Sob pressão, Simone Biles desiste dos jogos olímpicos. foto reprodução-internet

Simone Biles: o desabafo da campeã olímpica ao desistir de final em Tóquio: ‘Preciso cuidar da saúde mental’

“Tenho que me concentrar na minha saúde mental”, disse Simone Biles, quatro vezes medalhista de ouro nas Olimpíadas, depois de deixar a final da ginástica feminina por equipes.

A americana saiu da arena após seu salto, mas depois voltou para apoiar suas companheiras de equipe que conquistaram a prata, atrás da equipe russa.

Biles, de 24 anos, marcou 13.766 — sua pontuação mais baixa no salto olímpico — antes de desistir do evento.

“Depois da apresentação que fiz, simplesmente não queria continuar”, disse ela.

“Acho que a saúde mental é mais importante nos esportes nesse momento. Temos que proteger nossas mentes e nossos corpos e não apenas sair e fazer o que o mundo quer que façamos”, afirmou a atleta.

Biles acrescentou: “Eu não confio mais tanto em mim mesma. Talvez seja o fato de estar ficando mais velha. Não somos apenas atletas. Somos pessoas, afinal de contas, e às vezes é preciso dar um passo atrás”.

“Eu não queria ir lá, fazer algo estúpido e me machucar. Sinto que muitos atletas se manifestando realmente me ajudou. É tão grande, são os Jogos Olímpicos. No fim de tudo, não queremos sair carregados de lá em uma maca.”

Em maio, a tenista japonesa Naomi Osaka se retirou do Aberto da França dizendo querer proteger sua saúde mental, uma atitude apoiada publicamente por vários esportistas, incluindo a heptatleta Katarina Johnson-Thompson e o jogador de basquete Stephen Curry.

Biles é a ginasta norte-americana de maior sucesso de todos os tempos e, além de quatro ouros, ganhou um bronze na Rio 2016.

Ganhadora de 30 medalhas em Olimpíadas e Mundiais, Biles está a quatro pódios de se tornar a ginasta mais premiada — entre homens e mulheres — da história.

Ela chegou a cinco finais individuais, mas ainda está em dúvida se vai competir na quinta-feira (29/7), quando terá a chance de defender seu título no individual geral e, se vencer de novo, será a primeira mulher a fazer isso desde 1968.

“Vamos ver”, disse ela. “Vamos levar um dia de cada vez e ver o que acontece.”

Os Estados Unidos eram os favoritos ao ouro da ginástica por equipes em Tóquio, após conquistar cinco títulos mundiais consecutivos — em 2011, 2014, 2015, 2018 e 2019 — além de medalhas de ouro olímpicas consecutivas em Londres e no Rio.

Jordan Chiles entrou no lugar de Biles, e os Estados Unidos foram derrotados pelas russas, com a Grã-Bretanha levando o bronze.
Quem é Simone Biles?

Biles nasceu em 1997 no Estado americano de Ohio e foi adotada quando tinha 5 anos pelos avós.

Ela cresceu no Texas e fez ginástica pela primeira vez durante uma viagem, quando tinha seis 6 anos — o clube preparou uma carta para ela levar para casa, pedindo que ela se juntasse à equipe.

Foi educada em casa para poder treinar e, aos 19 anos, tinha o maior número de medalhas de ouro em campeonatos mundiais do que qualquer ginasta do planeta.

O técnico de Biles diz que a ginasta pode aprender uma nova habilidade em três dias, enquanto outras podem levar meses ou até anos para dominar um novo movimento.

Sua corrida poderosa permite que ela inclua mais elementos em sua apresentação do que outros, que precisam correr mais antes de começarem as acrobacias.

Biles, cujo aparelho favorito é o solo, até inventou seu próprio movimento — uma cambalhota dupla para trás, seguida por um meio giro e uma aterrissagem cega.

No pico do movimento, conhecido como The Biles, ela salta quase o dobro de sua altura, que é de 1,42 metro.

O sucesso de Biles a tornou uma das atletas mais conhecidas do esporte. No início deste ano, ela brincou que colocaria uma cabra em seu collant — “goat” em inglês, uma referência à sigla para Greatest Of All Time (Melhor de Todos os Tempos, em português) — em resposta aos críticos que a acusavam de excesso de confiança.

Desde então, ela recebeu seu próprio emoji oficial do Twitter — uma cabra, é claro. Ela é a primeira atleta feminina a ter essa honra.

O emoji aparecerá em postagens usando as hashtags #SimoneBiles ou #Simone ao longo dos Jogos Olímpicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.