Servidora alertou Graça Foster da corrupção na Petrobrás

12-12petroSão Paulo – O Valor Econômico traz uma importante e decisiva novidade sobre o maior escândalo da história do país, o caso de corrupção na Petrobras.

Reportagem do competente jornalista Juliano Basile revela que documentos internos da Petrobras, obtidos por ele, mostram que a geóloga Venina Velosa da Fonseca alertou a presidente da estatal Graça Foster sobre os desvios na diretoria de Abastecimento.

É a manchete do jornal desta sexta-feira (12): “Gerente da Petrobras diz ter alertado Graça sobre o assunto”. A funcionária teria cópias de e-mails e outros documentos protocolados na estatal mostrando que alertou seus superiores de que havia desvios milionários.

Venina, explica a matéria, foi afastada da Petrobras — mesmo sem ter sido acusada pelo Ministério Público Federal. Na próxima semana ela será ouvida pelos procuradores do caso.

No final de 2011, Venina escreveu para Graça Foster: “Do imenso orgulho que eu tinha pela minha empresa passei a sentir vergonha”.

Nos emails, a geóloga conta que “desde 2008 [a sua] vida se tornou um inferno [ao se deparar] com um esquema inicial de desvio de dinheiro, no âmbito da Comunicação do Abastecimento”. “Ao lutar contra isso, fui ameaçada e assediada.

Até arma na minha cabeça e ameaça às minhas filhas eu tive.” A geóloga não detalhou o que aconteceu, mas, segundo ela, teve uma arma apontada para ela no bairro do Catete, além da recomendação de que ficasse quieta.

Segundo o Valor, em certa ocasião, após ouvir as denúncias de Venina, Paulo Roberto Costa, o então diretor de abastecimento que agora fez delação premiada, teria apontado para o retrato do ex-presidente Lula e indagado se ela queria “derrubar todo o mundo”.

Se confirmada as acusações, a reportagem tem potencial para aumentar a crise dentro da estatal e causar demissões nos próximos dias.

Amazonianarede – Brasil 247

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.