Representantes de Órgãos Federais visitam Terminal Pesqueiro

Amazonianarede – Semcom

Manaus – O secretário municipal de Empreendedorismo e Abastecimento, Jefferson Praia, e representantes do Ministério da Pesca, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes e do Serviço de Inspeção Federal, visitaram na manhã desta sexta-feira, (01), o Terminal Pesqueiro, localizado na Colônia Oliveira Machado, zona Sul.

Eles avaliaram a viabilidade do funcionamento e discutiram a celebração de um convênio onde a Prefeitura de Manaus possa desenvolver as atividades no terminal. Atualmente, o Dnit é o responsável pela administração do local.

“O terminal tem uma grande importância para a nossa economia. Daremos o primeiro passo no desembarque do pescado, que hoje acontece nas balsas próximas ao terminal, e com isso vamos facilitar a vida do pescador”, destacou Jefferson Praia.

A expectativa é que o terminal inicie as operações, mesmo de forma simples, até a Semana Santa. A análise dos projetos para o terminal deve orientar de que forma vai acontecer o repasse de verbas do governo federal para o setor. O espaço tem capacidade para armazenar duzentas toneladas de pescado.

“Detectamos a necessidade de rever alguns projetos que substanciaram a construção desse empreendimento, para que a partir daí, a gente possa detalhar melhor como equipá-lo e torná-lo operacional. Esse convênio visa o repasse de recursos pelo Ministério para a aquisição e instalação dos equipamentos”, ressaltou o representante do Ministério da Pesca e Aquicultura, Sebastião Saldanha.

Para que o pescado possa ser vendido em território nacional, será necessária a aprovação e o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF). Além de equipamentos de frio, mesas de processamento, divisórias e cilindros, uma das necessidades é a aquisição de uma fábrica de gelo interna.

“Pelo que constatamos aqui esses equipamentos ainda não existem e serão adquiridos pelo Ministério da Pesca em parceria com a Sempab. Só a partir de tudo isso estar montado, é que a empresa poderá ter a inspeção federal pra chancelar seus produtos pra venda em todo o Brasil”, afirmou Daniel Bez, chefe do Serviço de Inspeção Federal no Amazonas.

O Terminal Pesqueiro de Manaus foi concluído há mais de dois anos, mas nunca entrou em atividade. A obra, que custou R$ 20 milhões, chegou a ser embargada pela Justiça por falta de definição sobre a posse do terreno. Na administração anterior, o terminal seria repassado para o Ministério da Pesca e Aquicultura, mas o processo não foi concluído devido ao impasse.

Reportagem – Leonardo Fierro
Foto – Altemar Alcântara 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.