PT homenageia condenados no mensalão no evento de aniversário

Amazonianarede – Folha

São Paulo – Um grande evento promovido pelo Partido dos Trabalhadores na semana passada, reuniu na capital paulista militantes e em especial quatro integrantes do PT, condenados no “mensalão” pelo Supremo Tribunal Federal e homenageou os condenados nas comemorações alusivas aos 33 anos de fundação do partido.

Os petistas condenados, José Dirceu, ex-ministro-chefe da Casa Civil e deputado federal cassado, o atual deputado federal e condenados pelo STF, José Genuíno, ex-presidente nacional do partido, o deputado federal João Paulo Cunha, ex-presidente da Câmara dos deputado o ex-tesoureiro do Partido, Delúbio Soares, foram homenageados durante as comemorações e considerados de “ dirigentes e líderes de sempre do PT, segundo noticiou o jornal Folha de São Paulo.

Ao discursar, João Paulo Cunha disse que o processo é parte de uma “disputa política” para atingir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: “Dirceu, Genoino e Delúbio foram condenados sem provas. Eu fui condenado contra as provas. Isso não é mensalão, é ‘mentirão'”.

O deputado criticou a imprensa por, segundo ele, conduzir contra os quatro políticos uma “campanha” semelhante à que levou o ex-presidente Getulio Vargas a “dar um tiro no peito e entrar para a história”, em 1954.

Genoino disse que tem a “a consciência do dever cumprido” . Delúbio destacou a vitória de Fernando Haddad na disputa pela prefeitura de são Paulo: “vencemos no Brasil, vencemos em São Paulo”. E Dirceu destacou a trajetória política de Zarattini – os dois estavam entre os 15 presos políticos trocados pelo embaixador norte-americano Charles Elbrick em 1969, durante a ditadura militar.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.