Provita tira de Coari mãe e filha que denunciaram os crimes de pedofilia

Coari – A questão das denúncias sobre a rede de pedofilia na cidade de Coari, na calha do Solimões, que seria comandada pelo prefeito Adail Pinheiro, que mesmo com o seu pedido de afastamento do cargo na Justiça continua na função, continua deixando a cidade nervosa em função dos últimos acontecimentos.

Aliás, na recente visita de uma Comissão da Câmara dos Deputados que investiga o assunto, o prefeito Adail Pinheiro se ausentou da cidade e com isso escapou do depoimento, que segundo a mesma Comissão será prestado nos próximos dias em Brasília.

Ainda com relação a esse assunto, a CPI da Pedofilia está pedindo as autoridades proteção para as testemunhas que estariam sendo ameaçadas pelos acusados.

Devido a esses fatos, informações procedentes de Coari, dão conta de que a mãe e a menor de 13 anos responsáveis pelas denuncias iniciais sobre a onda de pedofilia na cidade de Coari com a participação do atual prefeito, protegidas pelo Programa de Proteção as vítimas e testemunhas, por medida de segurança deixaram a cidade, através de uma ação realizada pela Polícia Federal. Advogado nega clima de ameaça.

Apesar de todo esse clima tenso e de instabilidade na cidade, os advogados que defendem o prefeito Adail Pinheiro no caso, bem como a sua assessoria de comunicação, garantem que a cidade vive em clima de tranquilidade e não acreditam que alguém esteja sendo ameaçado nesse processo no município.

Os informantes do prefeito disseram ainda que Adail Pinheiro está reunindo provas para comparecer e se defender das acusações durante o depoimento que deverá prestar em Brasília.

(Amazonianarede – Redação) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.