Programa Quelônios da Amazônia tem novos critérios estabelecidos pelo Ibama

Brasília – O Governo federal através do IBAMA estabeleceu novos critérios para o Programa de Quelônios na Amazônia, envolvendo turismo integrado e educação ambiental para solidificar o projeto e desenvolver as ações para a preservação das espécies na região.

Ao longo das últimas três décadas, o Programa Quelônios da Amazônia (PQA) atua em dez estados do território brasileiro. A ação promove a conservação de populações de espécies de quelônios pelo manejo na Amazônia Legal e no Centro-Oeste.

Após breve permanência no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o programa volta ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), vinculado à Diretoria de Uso Sustentável da Biodiversidade e Florestas (DBFLO).

A reincorporação ao Ibama busca alavancar o processo de reestruturação das ações do PQA nos dez estados participantes de forma padronizada e coesa. De acordo com o Instituto, busca-se utilizar o programa como um instrumento de política pública que ajude a construir e promover um paradigma ambiental socialmente mais justo.

Entre as ações previstas para esta nova fase está a descentralização da prestação dos serviços, por estados e municípios, com a supervisão técnica, gestão estratégica e integrada do PQA. Orientação do manejo na natureza, em sistemas controlados (comunidades e empreendedores); fiscalização de áreas e acompanhamento do sistema de criação (manejo controlado) são outras propostas do programa.

No site do Ibama, a instituição afirma que “o turismo integrado e educação ambiental permanente também asseguram formas e processos de conservação dos quelônios, por meio da construção de modelos de uso sustentável com foco na inclusão social das comunidades ribeirinhas e na manutenção de processos ecológicos básicos e, consequentemente, promoção da melhoria da qualidade ambiental”.

(Amazonianarede – Ibama)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.