Prefeitura vai suspender alvará para serviços não essenciais, passe estudantil e gratuidade a idosos

Prefeito-Arthur-Neto

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, anunciou neste domingo, 5/4,  que irá decretar a cassação do Alvará de Funcionamento de comerciantes não inclusos nos serviços essenciais e que insistem em desrespeitar as determinações de isolamento social durante a pandemia de Covid-19. A prefeitura também irá suspender temporariamente a venda do passe estudantil e a gratuidade para idosos.

“Tomamos a decisão de cassar alvarás provisoriamente, enquanto durar essa crise, de comerciantes que estão insistindo em aglomerar pessoas e não compreendendo o mal que estão fazendo para sua própria saúde, para seus fregueses e para a cidade. O decreto sai amanhã e nesse momento a nossa prioridade é cuidar da saúde”, explicou o prefeito, em vídeo divulgado em suas redes sociais.

Sobre a suspensão da venda do passe estudantil e da gratuidade para idosos, o prefeito justificou como uma medida coerente, uma vez que as aulas estão suspensas e que idosos devem seguir as recomendações de isolamento social.

“Fica suspensa, enquanto durar a crise, a venda de passe estudantil, porque não tem escola funcionando, e a gratuidade aos  idosos nos ônibus também,  porque eles têm de ficar em casa. Estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance para conter a propagação do novo coronavírus“, reforçou o prefeito.

De acordo com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), são 225.289 estudantes cadastrados na meia-passagem. No caso dos idosos, não há cadastro junto ao órgão, uma vez que basta apresentar a identidade para ter acesso gratuito aos coletivos.

 

*com informações da assessoria

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.