Prefeito visita feira do Parque 10 e anuncia bolsa idiomas para feirantes

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, disse nesta sexta-feira, 24, que permissionários de feiras e mercados estão na lista de prioridades para receber o Bolsa Idiomas, juntamente com outros permissionários dos serviços municipais que atuam diretamente com o público.

O anúncio foi feito durante visita à Feira do Parque 10, rua 25, conjunto Castelo Branco, zona Centro-Sul, agora totalmente revitalizada. 

Durante a visita do prefeito, várias secretarias realizaram uma ação integrada no local, que se tornou uma referência para o projeto Feira Limpa, Saúde Legal que deve ser estendida a todas as 34 feiras, 08 mercados e 02 feiras volantes de Manaus. A ação é integrada pela Vigilância Sanitária, Instituto de Pesos e Medidas e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, entre outros órgãos.

O prefeito visitou todos os boxes, conversar com a população e ouvir os feirantes. Ele acompanhou também a panfletagem realizada por agentes da Secretaria Municipal de Saúde que orientou, por meio de folhetos, sobre a importância dos espaços limpos e sem água parada, para evitar a proliferação da dengue na cidade.

O ambiente limpo e agradável tem atraído mais consumidores e a proposta é que os feirantes recebam cursos de idiomas para atender bem os turistas estrangeiros, além de capacitação em atendimento ao cliente e higiene e manipulação de alimentos.

“A gente vai oferecer aqui na feira o Bolsa Idiomas, para que alguns feirantes se preparem para receber os turistas, em inglês ou espanhol, conversando no idioma deles e entendendo o que eles querem, o que eles dizem, aquilo que eles sentem”, afirmou Arthur Neto.

Para o secretário municipal de Produção e Abastecimento, Jefferson Praia, a integração com as secretarias é fundamental para o sucesso do projeto. Após a revitalização da feira do Parque 10, os permissionários receberam treinamento e passaram a utilizar roupas e acessórios para garantir a higiene durante a manipulação dos alimentos como luvas, toucas e aventais.

“O consumidor está muito mais exigente, está informado, quer alimentos bons e baratos, quer um bom atendimento e procura estar em um ambiente agradável. O projeto é isso. Fazermos diversos cursos para os feirantes, recadastrarmos todo mundo, e transformarmos as feiras e mercados em um local muito melhor do que temos na atualidade”, declarou Jefferson Praia.

Reportagem: Leonardo Fierro
Foto: Altemar Alcântara / Arlesson Sicsú

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.