Prefeito quer evitar aumento salarial aprovado pela CMM

Foto: Plutarco Botelho

Amazonianarede

Manaus – Consciente de que recebeu uma Prefeitura doente financeiramente, o prefeito Arthur Neto tenta de todas as formas economizar e isso só ocorrerá com o corte de gastos em todos os setores, por isso, ele trabalho com o objetivo de tentar impedir pelo menos por enquanto o aumento salarial aprovado pela Câmara Muniuci9pal, envolvendo salários do prefeito, vice-prefeito, secretário, vereadores etc.

Após o prefeito Arthur Neto anunciar na manhã desta quarta-feira (2) que vai tentar impedir o aumento salarial dos cargos de prefeito, vice-prefeito, secretários e outros comissionados, o Gabinete Civil informou nesta tarde que já está estudando a forma de evitar este reajuste.

O reajuste salarial foi aprovado na legislatura passada pela Câmara Municipal de Manaus, que aumentou os salários de secretários e subsecretários de R$ 14 mil para R$ 17 mil e de R$ 15 mil para R$ 18 mil, respectivamente e de R$ 6 mil nos vencimentos mensais dos chefes do Executivo de R$ 18 mil para R$ 24 mil do prefeito e de R$ 17 mil para R$ 23 mil do vice.

Embora seja vontade do atual prefeito que o seu próprio salário não aumente, o chefe do Gabinete Civil, Lourenço Braga informou que por conta de impedimentos legais, Arthur não pode legislar sobre os vencimentos dele e de seu vice. “A CMM já promulgou o reajuste. A saída seria um dos vereadores da base aliada apresentar um projeto de lei retroagindo o salário de ambos”, informou Lourenço.

Em seu pronunciamento sobre os reajustes salariais, Arthur Neto declarou que ainda não é hora de aumentar o salário dos secretários e outros servidores e que este é o momento de poupar. “”Eu tenho o maior prazer de dizer que assim que eu puder vou pagar da maneira mais generosa e justa todos aqueles que trabalham comigo, como fiz da outra vez, mas o momento agora é de restrição, o momento agora de nós tomamos ciência bem concreta e só a partir daí nós pensarmos nisso, momento agora de pouparmos custeio.” disse o prefeito.

Caso Artur consiga evitar o reajuste, a Prefeitura de Manaus deve lucrar mais de R$ 2 milhões, incluindo o 13º salário.

Salário dos vereadores

Sobre o reajuste salarial dos vereadores, o presidente da CMM Bosco Saraiva informou que por enquanto está fora de cogitação fazer um estudo para evitar o aumento do salário dos vereadores. “Para isso seria necessária uma sessão extraordinária na casa, este assunto deve ser tratado somente na volta das férias”, declarou o presidente.

Os vereadores estão de férias no mês de janeiro e só voltam a partir do dia 6 de fevereiro.

O reajuste salarial dos vereadores foi votado em 2012 e só teria atuação a partir desta nova legislatura em 2013. O novo salário passara de R$ 9,288,05 para R$ 15 mil.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.