Prefeito: Irmãos Tsarnaev planejavam atacar Nova York

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, confirmou nesta quinta-feira, em entrevista coletiva, que os irmãos Tamerlan e Dzhokhar Tsarnaev, responsáveis pelos atentados na Maratona de Boston, planejavam atacar Nova York. Segundo a polícia, os chechenos ainda tinham seis artefatos explosivos para usar em uma nova ação em Time Square, um dos principais pontos turísticos de Manhattan.

Bloomberg afirmou que a suspeita foi baseada em informações que o sobrevivente Dzhokhar Tsarnaev passou aos investigadores em um hospital de Boston, onde ele está se recuperando de ferimentos. “Na noite passada, fomos informados pelo FBI que o agressor sobrevivente revelou que Nova York era o próximo alvo em sua lista”, disse Bloomberg na prefeitura de Nova York.
Por sua vez, o Comissário de Polícia de Nova York, Raymond Kelly, disse que os irmãos discutiram o plano de atacar a região de Times Square, em Manhattan, após praticarem um sequestro relâmpago contra um chinês que dirigia um Mercedes, na sexta-feira passada, na mesma noite em que mataram um guarda do Massachusetts Institute of Technology.

Segundo Kelly, eles desistiram o plano quando viram que o carro roubado estava sem gasolina e encontraram uma barreira policial. Foi durante a barreira policial que ocorreu um tiroteio onde morreu Tamerlan Tsarnaev, o mais velhos dos irmãos terroristas.

Kelly tinha dito antes que Dzhokhar e Tamerlan comentaram a possibilidade de comemorar o sucesso do atentado em Nova York e atribuiu a discrepância a novas declarações do irmão sobrevivente, obtidas à medida em que seu estado de saúde vai melhorando.

Em outra reviravolta no caso, as autoridades admitiram na quinta-feira que Dzhokhar foi interrogando antes de receber o famoso aviso dos “Direitos de Miranda” e parou de colaborar com os investigadores depois de ser alertado do “direito de permanecer em silêncio”.

Atentados na maratona

Três pessoas morreram e cerca de 280 ficaram feridas na explosão de duas bombas durante a Maratona de Boston, no dia 15 de abril. O ataque desencadeou uma caçada que terminou com a morte de Tamerlan Tsarnaev, 26 anos, e a prisão de Dzhokar Tsarnaev, 19 anos.

Os irmão são apontados pelas autoridades americanas como os únicos suspeitos do atentado. Dzhokar, capturado na última sexta-feira, está hospitalizado em estado grave. Mesmo assim, já foi acusado formalmente pelo uso de “armas de destruição em massa”.

Nesta quinta, os pais dos suspeitos, Anzor e Zubeidat, que moram no Daguestão, afirmaram que irão aos Estados Unidos para enterrar o filho morto. “Estou indo para os Estados Unidos. Quero dizer que estou indo para ver o meu filho, para enterrar o mais velho. Eu não tenho quaisquer más intenções. Eu não planejo explodir nada. Não defendo nenhum ideário religioso ou extremista”, afirmou o patriarca.

Fonte – Agência Brasil

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.