Prefeito interino de Coari garante que vai regularizar folha de pagamentos do município

O novo prefeito de Coari disse que está tentando ajustar a folha
O novo prefeito de Coari disse que está tentando ajustar a folha
O novo prefeito de Coari disse que está tentando ajustar a folha

Coari – O prefeito interino de Coari (a 362 quilômetros de Manaus), Iran Medeiros (DEM), garantiu na manhã desta sexta-feira (27), em entrevista a uma rádio local, regularizar a folha de pagamentos dos funcionários da prefeitura.  O atraso dos pagamentos no município foi um dos motivos do ‘quebra-quebra’ que houve na cidade em janeiro deste ano.

Enquanto continua a indecisão de quem assumirá o comando do município em definitivo, o quarto prefeito de Coari (após o afastamento de Adail Pinheiro – PRP) disse que está tentando ajustar a folha, que sofria atrasos desde a prisão do prefeito cassado.

“Desde que Adail foi preso, a folha depagamento é paga atrasada. Já estamos no final de março e estamos pagando os salários deste mês. Nós não vamos ser incompetentes como os outros foram. Sou empresário, nasci em um lar pobre, mas faço as coisas com transparência”, comentou o interino, ressaltando suas ‘qualidades’.

Iran, que foi eleito na verdade para ser presidente da Câmara Municipal de Coari, está assumindo a prefeitura do município até o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) decidir se haverá nova eleição ou se o segundo colocado do pleito de 2012, Raimundo Magalhães (PTC), assumirá o executivo.

Conforme Iran Medeiros, nos meses de janeiro e fevereiro, o município teve uma receita de R$ 19 milhões ao mês, sendo que a folha de pagamento era de R$ 9 milhões.

“Com uma receita de R$ 19 milhões e uma folha de R$ 9 milhões, é inadmissível um prefeito não conseguir pagar os funcionários. Eu assumi no dia 19 deste mês e já estamos finalizando a folha de mês de março. Essas pessoas que ficaram a frente da prefeitura pagavam de um mês para o outro, ficavam gastando dinheiro e o povo ficava chupando dedo”, disse.

O prefeito interino disse que foi efetuado nesta quinta-feira (26) o pagamento de 13 secretárias e hoje serão pagas mais duas, ficando apenas para segunda-feira (30) a Secretária Municipal de Educação.

Em relação às demissões, que realizou no primeiro dia como chefe do executivo municipal, Medeiros explicou que ‘mandou para casa’ apenas quem não trabalhava. “Fiz um corte de R$ 2 milhões com as demissões. Fui julgado pela medida, mas mandei embora apenas quem não trabalhava. Aqueles que colocavam o cartão nobanco e sacavam o dinheiro, como amigos e parentes dos ex-prefeitos.  O enfermeiro que está no posto de saúde, o gari que está varrendo a rua, eu deixei, porque esses estão trabalhando”, informou Medeiros contando ainda que reduziu o salário do prefeito e secretários em 20%.

Medeiros afirmou também  que o município está um caos, cheio de buracos e com uma divida de mais de R$ 35 milhões, referente à merenda escolar, transporte, locação de prédios de secretarias e uma licitação para asfaltar as vias da cidade. Para o mês de abril, o prefeito interino garantiu que, se continuar como chefe de executivo municipal, vai pagar parte das dividas e a folha. (EmTempo Online)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.