Pororoca: A onda lendária da Amazônia

Amapá – O vocábulo pororoca vem do tupi pororoka, gerúndio de pororog, que significa estrondar. Por pororoca, entende-se o fenômeno do encontro das ondas do mar com as águas da foz de um rio.

Não se pode falar em pororoca sem pensar no Rio Amazonas. Esse fenômeno amazônico, tão cheio de lances empolgantes, por muitos anos já foi desafio à argúcia dos que tentaram explicá-lo.

Na Amazônia, tudo é assim: grandioso e diferente, fascinante e enganador, sempre a estimular a tendência fatal do homem para os grandes mistérios inquietantes…

Esse fenômeno também ocorre, ainda, em outros continentes, onde recebe denominações diferentes, como mascaret (no Rio Sena) e bare (no Rio Ganges). O legendário fenômeno da pororoca tem sido estudado, descrito e explicado por diversos estudiosos.

Mas, em nenhum lugar do mundo, no entanto, o fenômeno é tão intenso como no litoral do Amapá e do Pará, uma área influenciada pelas águas do maior rio do mundo, o Amazonas.

A cada meio minuto, o Amazonas despeja cerca de 6 bilhões de litros d’água no Atlântico, ou um litro para cada habitante do planeta. O litoral amazônico, por outro lado, registra as maiores marés do País (na Ilha de Maracá, Amapá, já ocorreu uma elevação de 7 metros do nível do mar) e é constantemente açoitado por fortes ventos alísios (que sopram do leste, no sentido mar–terra).

Na conjunção desses fatores, quando o mar sobe, suas águas acabam invadindo o estuário de outros rios que desembocam na zona de influência do Amazonas (caso do Rio Araguari), provocando uma colisão espetacular com a massa de água doce vinda na direção contrária. Esse fenômeno intensifica-se nas noites de lua cheia e de lua nova.

No Estado do Amapá, ele ocorre na Ilha do Bailique, na “boca” do Araguari, no Canal do Inferno, na Ilha de Maracá, em diversas partes insulares e com mais intensidade nos meses de janeiro a maio. A pororoca também já virou atração para os praticantes do surfe.

Os surfistas afirmam que a onda da pororoca forma um tubo perfeito, mas, para se arriscar nessas águas, devem pedir licença para os três pretinhos (ver a seguir), chamando-os pelos seus nomes. Outra lenda afirma que quem beber três goles da água da pororoca acabará enfeitiçado e para lá retornará sempre.

As ondas da pororoca atingem uma altura de 3 a 6 metros. O espetáculo tem duração de 40 minutos, percorrendo, a seguir, 30 km por um período de uma hora e meia.

A pororoca é, com certeza, um dos mais fascinantes atrativos turísticos da natureza. É temida, mas também admirada.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.