Por solicitação de Arthur, CMM derruba reajuste de prefeito, vice e secretários

Amazonianarede – redação 

Manaus – O prefeito Arthur Neto (PSDB), conseguiu hoje, em reunião extraordinária da Câmara Municipal de Manaus uma importante vitória com apoio da base aliada, derrubando o reajuste que havia sido aprovado pela legislatura passada, tudo com o objetivo de economia.

Por unanimidade, os vereadores aprovaram na manhã desta quarta-feira (9), a redução dos salários do prefeito, vice, secretários e subsecretários da Prefeitura de Manaus. Na última sessão do ano de 2012, a Câmara votou pelo aumento de 20% a 35,3% nos pagamentos do Executivo Municipal.

Caso o reajuste salarial fosse pago, prefeito e vice-prefeito de Manaus, que anteriormente ganhavam R$ 18 mil e R$ 17 mil respectivamente, passariam a receber R$ 24 mil e R$ 23 mil. Já os secretários e subsecretários municipais, que tinham vencimentos de R$ 15 mil e R$ 14 mil, a partir de janeiro deste ano receberiam R$ 18 mil e R$ 17 mil. Com isso, as despesas da Prefeitura sofreriam aumento da ordem de R$ 2,4 milhões.

A retroação dos salários era estudada pelo Gabinete Civil. Dias após assumir a Prefeitura, Arthur afirmou discordar do aumento por “não ser o momento para o reajuste”. “A hora é de poupar para investir em infraestrutura, e digo isso sem qualquer demagogia”, declarou, na ocasião.

Para o vereador Mário Frota (PSDB), o prefeito de Manaus, Arthur Neto, solicitou a redução para auxiliar no orçamento do município. “Creio que o corte deste orçamento é como uma declaração de amor a Manaus, uma cidade desorganizada e necessitada de investimentos”, afirmou Frota.

Vereador mais votado de Manaus, Reizo Castelo Branco (PDT) foi o único parlamentar ausente na sessão. Em entrevista ao portalamazonia.com, na ocasião da posse do novo prefeito, ele afirmou que rebateria as críticas recebidas nas redes sociais com trabalho intenso em seu programa de televisão e na CMM.

O parlamentar Massami Miki (PSL) declarou, após o resultado, que a votação transcorreu sem menores problemas. O vereador Gilmar Nascimento (PDT) também salientou a tranquilidade da Sessão Extraordinária.

Os vereadores aprovaram também lei delegada, que dá amplos poderes ao prefeito para baixar decretos sem a necessidade de aprovação da CMM, para a reorganização administrativa do município. 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.