Os novos prazos para o plano diretor

Manaus – A nova metodologia de revisão do Plano Diretor de Manaus, determinada pela Justiça, depois de uma reunião com os representantes da Prefeitura, do Implurb e da Câmara, foi anunciada pelo presidente Isaac Tayah na abertura da sessão desta segunda-feira, dia 29, garantindo que nada do que foi recolhido pela Câmara, nos 5 meses de debate do documento, será utilizado na nova fase.

No novo sistema de discussão, o Plano Diretor será devolvido pela Câmara à Prefeitura que terá 6 meses para cumprir as exigências necessárias de participação popular, remetendo depois à Câmara, para analise, audiências públicas, estudos técnicos e votação final, chancelando o documento que será o direcionamento do crescimento da cidade nos próximos 10 anos.

O Presidente Isaac Tayah explicou que todas as sugestões e propostas recebidas das entidades produtivas e das comunidades serão estudadas como alternativas de enriquecimento do documento no futuro, evitando desperdício dos esforços realizados e chegou a indicar a mesma sistematização na Prefeitura que, diferente da Câmara, teve custos elevados na contratação da empresa para a montagem do Ante Projeto.

Todas as Sub Comissões e a Comissão Geral do Plano Diretor existentes da Câmara foram desmobilizadas e um novo processo será refeito no momento do recebimento de documento dentro de 6 meses, antecedendo a votação final, para estudo das propostas antes da votação final.

(Fonte: Haroldo Furtado-Foto: Sérgio Oliveira)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.