Omar Aziz confirma inauguração do Bumbódromo para quinta-feira, 27

Parintins, AM – O governador do Amazonas, Omar Aziz, fez uma visita ao Bumbódromo de Parintins, nesta terça-feira (25 de junho), para inspecionar os detalhes finais da obra e anunciou para a próxima quinta-feira (27), às 10h, a inauguração do novo centro de convenções.

A arena de apresentações dos bois Caprichoso e Garantido passou pela maior reforma desde a sua construção em 1988 e vai funcionar durante todo o ano como um núcleo de qualificação profissional e artística e um museu histórico do Festival Folclórico.

“Quando planejamos isso foi para dar a maior festa popular que o Amazonas tem a grandeza que ela merece. Nós sabemos da importância para a economia de Parintins da festa do boi-bumbá e sabemos que o quanto melhor estruturarmos o festival e recebermos os turistas maiores serão os ganhos para a economia da cidade”, disse Omar Aziz, ressaltando que o município também está recebendo investimentos no setor primário, na área de saúde e na segurança pública com o Ronda no Bairro, em fase de implantação.

O governador veio direto de Brasília, onde esteve reunido na segunda-feira com a presidente Dilma Rousseff, para vistoriar as novas instalações do Bumbódromo. A inspeção à arena foi feita ao lado da presidente de honra do Fundo de Promoção Social (FPS), a primeira dama do Estado, Nejmi Aziz, do prefeito de Parintins, Alexandre da Carbras, além dos presidentes dos Bois Caprichoso, Márcia Baranda, e Garantido, Telo Pinto.

Com a obra, o prédio do Bumbódromo foi completamente modernizado e teve sua capacidade de público ampliada de 12,2 mil para 16,5 mil lugares, ganhando novos sistemas de som, iluminação, instalações elétricas, hidráulicas e de esgoto, além de total adaptação interna e externa às condições de acessibilidade para pessoas com deficiência.

“Todo ano o governo gastava pelo menos dois milhões para reformar esse Bumbódromo com reparos paliativos e agora acabamos com isso e fizemos uma grande obra estruturando o centro de convenções, dando acessibilidade e um novo padrão. O que fizemos foi criar condições para receber mais pessoas e com muito mais qualidade. Criamos uma infraestrutura para que esse espetáculo possa crescer ainda mais”, afirmou.

A estrutura de funcionamento predial também recebeu melhorias importantes com a reforma. O Bumbódromo ganhou novas subestações de distribuição e tratamento de água, instalações elétricas modernas e subterrâneas, nova iluminação e a regularização do piso para suportar e facilitar o deslocamento das alegorias. Para valorizar a apresentação artística dos bumbás, outra novidade implementada a partir da reforma foi a modernização do sistema de som e iluminação com a instalação de uma passarela suspensa para abrigar os sistemas.

Segundo Omar Aziz, além de proporcionar ao Festival mais qualidade com o novo Bumbódromo, outro grande benefício para a população é o funcionamento permanente do espaço com ofertas de cursos de qualificação pelo Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e o Liceu de Artes Cláudio Santoro. “É uma obra útil para a população de Parintins. Agora vamos ter o museu dos bois, uma filarmônica, aulas do Cetam. Você vai ter uma programação e a Secretaria de Cultura vai assumir. Você vai ter diversos cursos de arte e qualificação para a população e atividades culturais. Hoje uma pessoa chega aqui fora da época do boi e procura ter uma informação maior sobre os bois e não tem. É uma obra importante do ponto de vista econômico e cultural para o nosso Estado”, pontuou.

Reunião presidencial – O governador Omar Aziz afirmou nesta terça-feira, 25 de junho, em coletiva à imprensa durante visita ao Bumbódromo de Parintins, que também defende os cinco pontos propostos do pacto proposto pela presidente Dilma Rousseff em reunião com governadores e prefeitos de todo o país, mas que esperava por decisões imediatas do governo federal para atender os anseios da população expressos nas manifestações da última semana.

“Cada um tem as suas responsabilidades, mas sem unir forças pouco podemos fazer. Existe um descontentamento da população muito grande e isso não foi do dia para a noite. Os cinco pontos que a presidente defende eu também defendo, mas esperávamos que tomassem decisões imediatas sobre algumas coisas que estão acontecendo. A presidente fez uma proposta, um pacto. Não é uma coisa que acontece do dia para a noite. A gente esperava que tivesse algumas medidas imediatas. O pacto é para médio e longo prazo e a questão principal, que seria hoje a reforma política, uma constituinte específica para isso, acho difícil acontecer porque tem que ser do legislativo”, declarou.

Para o governador, o país vive um momento democrático importante que trará contribuições para a melhoria da gestão pública e do serviço oferecido à população. “Eu já vi movimentos e participei diretamente pela democratização do país, movimento pelas diretas já, fui estudante, militante e, nós tínhamos objetivos e nomes a quem nós atribuíamos os males do país. Hoje ficou uma coisa que todo mundo é responsável. A população brasileira quer mudança de comportamento. Tem pactos que você não tem que fazer, são princípios. Temos que combater a corrupção, é uma obrigação nossa”, disse.

Na reunião com governadores e prefeitos das principais capitais brasileiras, Omar Aziz falou representando a região norte e defendeu ações imediatas para resolver problemas como o déficit de médicos, a mobilidade urbana e a educação. O governador ressaltou que reivindicações já pleiteadas pelo Estadual, como a contratação de médicos estrangeiros para suprir a falta de profissionais no interior e a liberação dos recursos para a obra do monotrilho, seguem indefinidos.

“Eu disse: ‘Presidente, havia um compromisso lá atrás que a senhora editaria uma medida provisória para que a gente pudesse contratar médicos. Não tenho mais como justificar para a população do meu Estado a falta de médicos. Prédio bonito não salva vidas, o que salva são profissionais’”, disse.

Segundo Omar, outra urgência que poderia já ter sido equacionada com a ajuda do governo federal é a questão da mobilidade urbana. Na área, o principal projeto do governo do Estado é o monotrilho, que em articulação com o sistema de linhas exclusivos do BRT, da Prefeitura de Manaus, deve ajudar a melhorar o transporte urbano em Manaus. “Em relação ao transporte coletivo, a mobilidade urbana, você não pode mais esperar. Tem que tomar decisões imediatas. Se não tiver projetos a médio prazo não vamos resolver. Eu disse: ‘Presidenta, nós estamos há três anos com o projeto do monotrilho na Caixa Econômica e até hoje a Caixa não assinou o contrato com o Estado. Como eu posso fazer uma obra, se os recursos não são liberados”, comentou.

Omar adiantou que terá uma reunião, ainda nesta semana, com o prefeito de Manaus, Arthur Neto, para discutir a questão do transporte coletivo na capital e uma possível redução no valor da tarifa de ônibus. “Com esforço grande tem como reduzir um pouco mais. Mas não é essa a questão de Fundo”.

(Agecom)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.