Manauara lota cemitérios e enfrenta dificuldades de mobilidade

(Reportagem: Sérgio Costa – Fotos: Sandra Monteiro)

A previsão da prefeitura de Manaus se confirmou e, neste 2 de novembro, Dia de Fenados, cerca de 800 mil pessoas devem passar pelos cemitérios da cidade.

O movimento no cemitério São João Batista, o principal da capital, começou muito intenso logo nas primeiras horas da manhã. Desde as 6 horas, horário de abertura dos portões, foi rezada a primeira missa – continuando a cada hora, até o final do horário de visitação. Fiéis católicos acompanharam e receberam a hóstia durante a homenagem aos entes queridos no campo santo.

Há várias semanas, funcionários da Secretaria Municipal de Limpeza Pública – Semulsp – trabalharam para deixar os cemitérios limpos, prontos para o pique da presença de público neste sábado.

Velho problema de volta

Muitas pessoas, que chegaram cedo ao São João Batista, reclamaram do excesso de vendedores ambulantes e camelôs, que tomaram as calçadas e praças próximas, oferecendo todo o tipo de produto. Desde as velas, flores naturais e artificiais, água, refrigerante e comida.

O grande abuso

A reportagem do Portal Amazonianarede, por meio da repórter e fotógrafa Sandra Monteiro, constatou a existência de restaurantes à céu aberto (foto de capa), montados no Boulevard Álvaro Maia, via da entrada principal do cemitério São João Batista.

Este talvez tenha sido o único aspecto negativo registrado no dia reservado às homenagens aos mortos, já que toda a infraestrutura e o acesso, tanto de veículos, por ruas previamente determinadas e de pessoas pelo transporte coletivo, funcionou com tranquilidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.