Irã e potências mundiais não chegam a acordo nuclear em Genebra

(Por Stephanie Nebehay e Lesley Wroughton)

GENEBRA, Suíça (Reuters) – O Irã e seis potências mundiais não conseguiram chegar a um acordo na maratona de negociações para conter o programa nuclear iraniano, mas afirmaram que as diferenças diminuíram e que deverão retomar o diálogo em 10 dias em uma nova tentativa de acabar com o impasse que se arrasta há uma década.

Mas divisões claras surgiram entre os Estados Unidos e seus aliados europeus no último dia de negociações, já que a França deu a entender que a proposta em discussão não neutralizaria suficientemente a ameaça de uma bomba nuclear iraniana.

As principais potências mundiais suspeitam que o Irã esteja tentando desenvolver armas nucleares e, por isso, a comunidade internacional impôs punições à República Islâmica, que insiste no caráter pacífico das suas atividades.

O Irã espera por um acordo que alivie as sanções internacionais que congelaram seus ativos ao redor do mundo e têm impedido o país de vender o petróleo que produz.

São, finalmente, os norte-americanos e os iranianos, que não tiveram vínculos formais diplomáticos há mais de três décadas, que têm o poder de fazer um acordo.

Mas no sábado, a atenção de repente se virou para a França, depois que o chanceler francês, Laurent Fabius, disse à rádio France Inter que Paris não poderia aceitar um acordo fraco com o Irã.

“Desde o início, a França queria um acordo para a importante questão do programa nuclear do Irã”, disse Fabius a jornalistas após a reunião, que durou até as primeiras horas deste domingo.

“A reunião de Genebra nos permitiu avançar, mas não fomos capazes de concluir, porque ainda há algumas questões a serem abordadas”, disse Fabius.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.