Instituto Lula entra no rol dos beneficiários com repasses da Camargo Correa

Instituo Lula também recebeu doações oriundas do escândalo da Petrobtras
Instituo Lula também recebeu doações oriundas do escândalo da Petrobtras
Instituo Lula também recebeu doações oriundas do escândalo da Petrobtras

Brasil – Peritos da Polícia Federal analisaram em detalhes as movimentações financeiras da empreiteira Camargo Corrêa, que é investigada na Operação Lava Jato.

A perícia da Polícia Federal foi feita em documentos apreendidos na Camargo Corrêa. Os papéis cobrem movimentações entre 2008 e 2013. E mostram que a empreiteira recebeu mais de R$ 2 bilhões por contratos fechados com a Petrobras.

A perícia mostrou também que a construtora doou mais de R$ 180 milhões a vários candidatos e partidos políticos. Estão na lista PT, PSDB, PMDB e PP, entre outros.

O relatório também aponta pagamentos da Camargo Corrêa para empresas de consultoria. A JD, do ex-ministro José Dirceu, recebeu R$ 844 mil entre maio de 2010 e fevereiro de 2011. Os contratos já tinham sido revelados anteriormente e estão sendo investigados.

Assim como os contratos com a Costa Global, empresa aberta pelo delator da Lava Jato Paulo Roberto Costa, depois que ele deixou a diretoria de Abastecimento da Petrobras. A empresa recebeu quase R$ 3 milhões só em 2013.

Instituto Lula

Já o Instituto Lula recebeu três pagamentos. Em 2001 e 2013, R$ 1 milhão a título de contribuições e doações. Em julho de 2012, a Camargo Corrêa doou mais R$ 1 milhão ao instituto, como bônus eleitorais.

Fontes das investigações ainda não sabem exatamente o que significa. Segundo o relatório, a Camargo Corrêa também repassou R$ 67 milhões a duas empresas que pertencem ao ex-consultor da Setal e um dos delatores da Lava Jato Júlio Camargo.

O próprio ex-presidente da Camargo Corrêa Dalton Avancini, também um dos delatores, disse em depoimento que as duas empresas não prestaram qualquer serviço à construtora.

O objetivo do relatório não é apontar se houve irregularidades nos pagamentos a empresas e doações a partidos. Mas a Polícia Federal vai convocar o ex-presidente Camargo Corrêa e o ex-vice-presidente da empreiteira para prestar esclarecimentos. Os donos das consultorias também devem ser ouvidos pelos investigadores da Lava Jato.

A perícia da Polícia Federal também indicou pagamentos de mais de R$ 1,5 milhão entre 2011 e 2013 para a Lils Palestras e Eventos, uma empresa aberta pelo ex-presidente Lula.

O Instituto Lula confirmou que a Lils recebeu pagamentos da Camargo Corrêa para palestras do ex-presidente, que as doações ao instituto servem para manutenção de atividades e que todas as doações foram declaradas e os impostos pagos.

O Instituto Lula declarou também que não emite bônus eleitorais, que é uma prerrogativa de partidos políticos, e que essa denominação deve ter sido algum equívoco.

A Camargo Corrêa afirmou que as contribuições ao Instituto Lula referem-se a apoio institucional e ao patrocínio de palestras do ex-presidente Lula no exterior. A empreiteira também declarou que está colaborando com as autoridades.

O ex-ministro José Dirceu reafirmou que já encaminhou cópia dos contratos e das notas fiscais pela prestação de consultoria à Camargo Corrêa e que está à disposição das autoridades.

Dalton Avancini reafirmou tudo o que já disse em delação premiada.

O PP e o PSDB reafirmam que as doações foram legais e declaradas à Justiça. O PT não respondeu. O JN não conseguiu contato com o PMDB e Paulo Roberto Costa.

Amazonianarede-Sistema Globo

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.