Grito dos Excluídos se manifestam em Manaus contra violência e por novas e nova eleição no Brasil

Manaus foi `as ruas ontem no Grito os \excluídos

 

Manaus foi `as ruas ontem no Grito os \excluídos
Manaus foi `as ruas ontem no Grito dos Excluídos

Manaus, AM – Milhares de pessoas foram as ruas ontem, no feriado da independência do Brasil, em Manaus, para mais uma edição  do Grito dos Excluídos, realizado por  Movimentos sociais  e a Igreja Católica, através  a e a Cáritas

O grupo saiu da frente do prédio da Santa Casa de Misericórdia – fechado há mais de dez anos, no Centro, em direção à praça do São Raimundo, onde ocorrerá uma celebração ecumênica.

A manifestação começou por volta das 16h. Segundo Orlando dos Santos, coordenador da Cáritas, cerca de 1,5 mil pessoas participaram do protesto. A Polícia Militar estimou 600 participantes. O movimento foi pacífico.

“Nosso objetivo é gritar contra o sistema econômico que exclui e mata as minorias e o meio ambiente. É um movimento nacional. Diversos grupos sociais e movimentos populares estão com a gente”, disse Santos.

 

Os manifestantes, pediram mai segurança e ...
Os manifestantes, pediram mai segurança e …

Nesta edição, o Grito dos Excluídos também teve manifestações contra o presidente Temer e apelo em defesa da democracia. Durante a caminhada, participantes exibiram cartazes e palavras de ordem como “Respeite a Democracia” e “Fora Temer”. Os participantes também cobraram melhorias no sistema de saúde e respeito aos direitos dos povos indígenas. Organizadores não tinham estimativas de quantas pessoas estavam ligadas ao ato contra o governo.

“Alguns protestos políticos ligados aos movimentos populares protestam contra o governo. A Cáritas não é contra protestos, pois isso não seria democracia”, destacou o coordenador da Cáritas.

Ferramenta

Keully Leal, estudante de jornalismo, dirigente da União da Juventude Socialista, defendeu as manifestações populares como ferramentas para promover a democracia. Ela também criticou o atual governo brasileiro. “Entendemos a importância da Juventude em participar deste movimento. Pedimos a saída do Temer pelos retrocessos na educação, segurança e direitos trabalhistas que sofremos com este governo”, disse.

 

“Aqui tem cerca de 20 movimentos populares pedindo a saída do presidente Michel temer. Os movimentos sociais estão se organizando e mobilizando onde houver espaço para pedirmos a saída deste governo antipopular que diminuiu os direitos trabalhistas e programas sociais. Lutamos durante muitos anos por esses direitos para vir uma pessoa que usurpou o poder para retirar todas as nossas conquistas”, disse a estudantes Bruna Brelaz, da frente popular que reúne movimentos sociais.

...nova eleição no Brasil
Nova eleição no Brasil

O trânsito em algumas vias precisou ser fechado para a caminhada dos manifestantes pelas vias Ferreira Pena, Eduardo Ribeiro, Ramos Ferreira, Wilkens de Matos até a Igreja de São Raimundo. Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans) foram acionados para controlar a passagem de veículos.

O Grito dos Excluídos é um conjunto de manifestações populares que ocorre no Brasil desde 1995, ao longo da semana da pátria. As manifestações têm o objetivo permanente de dar visibilidade aos excluídos da sociedade, denunciar os mecanismos sociais de exclusão e propor caminhos alternativos para uma sociedade mais inclusiva.

 

Amazonianarede-Rede Amaonica

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.