Ex-governador Orleir Cameli morre em Manaus vítima de câncer

Manaus – Morreu na manhã desta quarta-feira, 08, em Manaus, o ex-governador Orleir Messias Cameli. O ex-governador lutava contra um câncer no intestino descoberto no ano passado. Orleir morreu ao lado da mãe, dona Maria do Patrocínio e da esposa, dona Bete Cameli.

Nos últimos meses Cameli já não respondia mais ao tratamento de quimioterapia realizado na cidade de São Paulo. Para minimizar seu sofrimento, os familiares instalaram uma Unidade de Tratamento Intensivo na casa de sua genitora. Segundo informações da família, o corpo será velado no Teatro dos Náuas, Cruzeiro do Sul.

Natural de Cruzeiro do Sul, região do Seringal Belo Horizonte, Orleir Cameli era filho de Marmud Ferreira Cameli e de dona Maria do Patrocínio Cameli. Assim como muitos acreanos, o garoto de olhos esverdeados começou a trabalhar nos afazeres do seringal com o pai. Ao iniciar seus estudos, ele se transfere para a Vila Humaitá onde completa o ensino primário. Já em 1965, Cameli muda-se para Cruzeiro do Sul onde conclui seus estudos. Em 1970, juntamente com os irmãos, compram uma madeireira, que mais tarde se tornaria a empresa Marmud Cameli CIA. LTDA.

Depois de uma trajetória de sucesso no empreendedorismo, o Barão do Juruá, como era também conhecido, resolve se lançar na política. E 1992 lança-se a candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, sendo eleito pelo Partido Democrata Cristão (PDC).

Ao assumir a prefeitura de Cruzeiro do Sul, Orleir Cameli focou suas ações no pequeno produtor rural. Construiu 300 açudes e distribuiu mais de 500 matrizes leiteiras. Pelo trabalho frente ao Executivo Municipal foi reconhecido em Recife (PE) como o “Prefeito Expressão Nacional”.

Em 1994 renuncia o cargo de prefeito e candidata-se ao Governo do Estado pela coligação PPR-PP. Quando das eleições em outubro do mesmo ano, Orleir concorre o segundo turno da eleição com uma diferença de mais de 30 mil votos a frente do segundo colocado. No segundo turno, Orleir Cameli é consagrado governador do Acre para administrar de 1995-1999.

Como governador do Estado, o Orleir Cameli focou seus esforços na melhoria dos salários dos servidores estaduais. A entrega de materiais escolares e fardamento para alunos de escolas públicas foi outra marca de sua gestão. Ainda, em seu governo, na área de Segurança foi criado a Comando de Operações Especiais (COE). O destaque para a Saúde foi a instalação da primeira Unidade de Tratamento Intensivo, no Estado.

Mas o feito destacável do governo Orleir Cameli foi a pavimentação das BR-364, trecho compreendido de Rio Branco à Sena Madureira, e a BR-317, trecho que liga Senador Guiomard ao Alto Acre.

Autoridades Politicas lamentam o falecimento do ex-governador

Muitas autoridades políticas do Estado se manifestaram sobre o falecimento do governador. O presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Élson Santiago (PEN) anunciou o ocorrido ainda em plenário e pediu aos presentes um minuto de silêncio. Élson Santiago lamentou a morte do amigo e disse que o Acre perde um ícone da política e do empreendedorismo.

“O Acre perdeu um grande empresário e político que muito fez pelo nosso Acre. Lamentamos essa perca por se tratar de um acreano de valor,que muitos nos orgulhou. Ele foi um defensor incansável para a abertura dessa BR-364 até Cruzeiro do Sul”, frisou o presidente do Legislativo acreano.

Já o líder do governo na Casa, deputado Astério Moreira (PEN), argumentou que Orleir Cameli deu a sua contribuição enquanto governador. “Acredito que o ex-governador Orleir Cameli deixou a sua marca. Ele foi responsável pela pavimentação da 317 até Brasiléia. Acredito que deixou a sua marca e a sua contribuição para o nosso Estado”, pontuou.

O deputado Walter Prado (PEN), que era amigo do ex-governador, disse que a marca de Orleir sempre foi a solidariedade. “Eu conheci o Orleir de perto e a marca dele sempre foi ajudar os mais pobres. Ele tinha muito amor no coração. Eu diria que a solidariedade é o que marcou a pessoal de Orleir Cameli”.

Jamyl Asfury (PEN) ressaltou que Cameli foi uma representatividade política no Acre e que merece o respeito de todos os acreanos. “Acredito que, como o Walter falou, a solidariedade era o princípio de Orleir Cameli. Ele marcou bem uma região do Acre e lamentamos a perca dele. Ele foi um representante fiel do povo do Juruá”, salientou.

O senador Jorge Viana (PT/AC), mesmo estando cumprindo agenda na Bélgica, lamentou a morte do ex-governador e postou em sua página pessoal na rede social Facebook. “Não tinha intimidade, mas convivi com ele e posso dizer que era um homem determinado e que gostava de ser acreano (…) Nesse espaço, lamentando não poder está no Acre, nesse momento, quero prestar a minha solidariedade a família e amigos”, postou Viana.

O senador Sérgio Petecão (PSD/AC) também se manifestou pelas redes sociais e pediu que Deus conforte a família neste momento de comoção e dor. “Meus pêsames a família Cameli, pelo falecimento do Gov. Orleir. Que DEUS os conforte”, disse o senador em sua página no Facebook.

O senador Aníbal Diniz (PT/AC) utilizou a tribuna do Senado para lamentar a morte do ex-governador Orleir Cameli. Diniz reconheceu os feitos da gestão de Cameli diante do governo do Estado. Como governador deixou sua contribuição para o desenvolvimento do Acre. É com pesar que lamentamos sua morte e nos solidarizamos com a família e os amigos, estendendo este sentimento a todas as pessoas enlutadas”, comentou.(A Gazeta do AC) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.