Eto’o teme ser morto por federação de futebol de seu país

Amazonianarede – Com agências EFE e Gazeta Press

O atacante Samuel Eto’o, do Anzhi, da Rússia, acusou a Federação Camaronesa de Futebol (FCF) de planejar matá-lo. O craque é o jogador mais bem pago do mundo e o maior nome do futebol em seu país. Depois de denunciar a má gestão do esporte em seu país, ele acredita estar na mira de uma tentativa de assassinato – e agora vive com medo a cada visita que faz a Camarões.

Em entrevista publicada neste domingo por uma revista camaronesa, Eto’o mostra não ter dúvidas de que os cartolas de seu país esperam se livrar dele. “Os dirigentes querem atentar contra minha vida. Agora vivo acompanhado por um grupo de policiais e um deles dorme diante da minha porta. Não faço isso por esnobismo, mas por minha segurança”, contou. Ainda assim, Eto’o promete continuar denunciando os erros da federação – que, segundo ele é “incompetente” e “corrupta”.

O craque está na África do Sul para acompanhar a final da Copa Africana de Nações, entre Nigéria e Burkina Faso, neste domingo. Pela segunda vez consecutiva, a seleção camaronesa, uma das mais tradicionais do continente, não conseguiu avançar à decisão.

Eto’o não quis defender a seleção na última partida da equipe, uma derrota para a Tanzânia. Ele contou que o medo de ser morto faz com que ele tenha uma rotina de permanente vigilância – inclusive tomando precauções que podem parecer exageradas. “Hoje em dia não visto as camisas da seleção que a federação me dá. Peço diretamente à empresa patrocinadora, a Puma. Não como com meus companheiros da seleção para evitar que coloquem veneno na comida.” De acordo com o atleta, os dirigentes estão enriquecendo com o sucesso dos jogadores do país e pretendem se perpetuar no poder. “Há pessoas que querem continuar controlar o dinheiro que nós propiciamos para viajar na primeira classe, construir lindas casas e andar em carrões. Tudo graças ao nosso suor.” Ainda segundo ele, os integrantes da federação “enchem os bolsos” a cada oportunidade, e é por isso que ele não quer mais defender a equipe. “Temos de nos livrar dessa gente, que já provou sua incompetência. Já comeram bastante. Deixem uma fatia do bolo para a gente!” 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.