Escolas estaduais realizam conferência pelo Meio Ambiente

Com o tema “Mudanças Socioambientais Globais” a escola estadual Senador Cunha Mello, localizada no bairro da Raiz (zona sul de Manaus) realizou nesta semana uma nova etapa de discussões sob o ensejo da 4ª Conferência Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente que está sendo realizada em várias escolas do Amazonas.

A programação contou com a participação do consultor do Ministério do Meio Ambiente, Cristiano Cunha.

Reunindo aproximadamente 450 pessoas, entre alunos, professores e líderes comunitários, foram selecionadas, durante o evento, propostas de ações que seguirão para a segunda etapa da conferência marcada para acontecer no mês de setembro em Manaus.

A atividade também contribuiu para o surgimento de ideias voltadas a um ambiente escolar sustentável e buscou fortalecer os laços entre a escola e a comunidade, influenciando pais e alunos a participarem das políticas locais em favor da sustentabilidade socioambiental.

A comunidade que prestigiou a conferência teve a oportunidade de debater assuntos relacionados à educação ambiental e conhecer, por meio de apresentações estudantis – envolvendo teatro, poemas, cantigas e palestras – fundamentos sobre os quatro elementos da natureza: ar, fogo, terra e água.

A gestora da escola, Raimunda Pedrosa, falou sobre o processo da apresentação dos trabalhos. “A ação escolar envolveu pesquisa onde, por duas semanas, nossos professores abordaram, em sala de aula, os quatro elementos da natureza que culminou com a exposição dos trabalhos”, destacou a gestora.

Escola sustentável – Para o estudante do 7º ano da escola, Arlesson da Silva Marinho, 12, como ação concreta, a conferência sensibilizou os alunos a pensarem nos futuros estudantes da escola. “Aprendi que temos que formar uma escola sustentável, limpando, cuidando e não pichando os muros ou jogando lixo. Devemos preservar nossa escola pensando nas futuras gerações, pois não somos os únicos que estudaremos aqui”, disse.

A aluna do 8º ano, Jéssica da Silva Cardoso, 13, acredita que eventos como esse fazem com que as pessoas compreendam que a natureza ao ser agredida, retribui da mesma forma. “Este evento é importante, pois nos leva a ter a consciência de não poluirmos o meio ambiente, porque tudo que fazemos pode prejudicar a nós mesmos”, ressaltou Jéssica.

(Foto: Eduardo Cavalcante)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.