Ensino da cultura afro-brasileira é discutido em Manaus

A Prefeitura de Manaus começou a discutir a implementação da Lei 10.639, que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana nas redes públicas e particulares da educação. O pontapé inicial para a inserção do conteúdo aconteceu na Escola Municipal Dep. Ulysses Guimarães, que fica na Cidade Nova, zona norte, onde aconteceu a aula magna do programa, que em Manaus está incluído no projeto Socializando Saberes’.

A atividade contou com o gestor da escola, professor Carlos André, convidados e todos os alunos de iniciação cientifica júnior e seus coordenadores e apoios técnicos.

O projeto ‘Socializando Saberes: fusão e difusão da cultura Africana no Brasil’ foi criado a partir da necessidade de se produzir ferramentas de conhecimentos e agentes multiplicadores (dentro do âmbito escolar) da diversidade cultural. O objetivo é implantar, na escola, políticas que viabilizem o preparo dos educadores, técnicos e funcionários, oferecendo formações, conhecimentos e materiais.

A professora Elisângela Maciel, coordenadora do curso de história da Faculdade Uninorte, foi convidada para proferir a aula magna do projeto e falou da sua emoção. “É emocionante ver a vibração e envolvimento dos alunos. O projeto ajuda numa conscientização social, que começa sendo trabalhada com os professores, proporcionando um olhar diferenciado sobre o tema e retransmitindo aos alunos. Eles estão mudando a comunidade e são, também, agentes de mudança na escola. A sala de aula é fundamental, mas não suficiente”, afirmou.

A aluna Adriane de Sena, 13 anos, do 8º ano, é bolsista do projeto Socializando Saberes, relatou “O projeto vai me ensinar muito. Coisas que eu nunca tinha visto e nem pensava ouvir. Eu comecei como bolsista e estou gostando muito, principalmente pelo cumprimento da lei, será bacana conhecer e ajudar a fazer cumprir”, disse.

O ensino da cultura africana ainda será estudada mais detalhadamente pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) até que seja incluída, de fato, no currículo escolar.

Sobre os projetos

O programa ‘Ciência na Escola’ é uma ação de alfabetização cientifica e tecnológica, destinado aos estudantes e professores da educação básica do Amazonas. Visa contribuir na educação básica de estudantes das escolas publicas a partir do 6º ano, buscando a excelência do processo de alfabetização.

A escola municipal Dep. Ulysses Guimarães, possui ao todo 6 projetos apoiados pela Fundação de Amparo a Pesquisa (Fapeam). Cada projeto possui 5 alunos/bolsistas e cerca de 2 professores coordenadores. Os projetos são: Economia na escola: Geração de renda e economia doméstica sustentável; Enamorado pela vida: O uso da tecnologia na promoção de um ambiente escolar sem drogas; Matemática divertida: jogos de multiplicar e as novas formas de sabatinar tabuada de multiplicação; Minha história – práticas de escrita e leitura para produção autobiográfica; Datilografia em Libras; e Socializando Saberes: fusão e difusão da cultura Africana no Brasil.

Alem dos projetos de iniciação cientifica, a escola possui também um grupo de capoeira SENZALA NEGRA e uma Fan Page, para o professor/ mediador: Rosivaldo da Fonseca Moreira “o uso das redes sociais serve como ponto de difusão do conhecimento produzido na escola”. www.facebook.com/escolamunicipaldepulyssesguimarães

(Semcom) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.