Ensaio para abertura da Copa das Confederações termina em tumulto no Mané Garrincha

Brasília – O último ensaio da cerimônia de abertura da Copa das Confederações, realizado na tarde desta quinta-feira (13/6), no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, terminou em tumulto. Aparentemente, um problema de logística deixou os voluntários, que ensaiariam entre 8h e 17h, sem almoço – parte do grupo não recebeu sequer o lanche prometido, já dentro do Estádio.

Com isso, algumas pessoas passaram mal. Não há estatística oficial, mas socorristas informaram que chegaram a atender 15 pessoas.

Voluntários disseram que profissionais de saúde teriam se recusado a prestar atendimento dizendo que só poderiam ser acionados por membros da Fifa. Foi a primeira vez que os quase 3 mil voluntários do elenco pisaram no gramado do palco da festa prevista para o próximo sábado, antes da partida entre Brasil e Japão, que abre o campeonato esportivo.

A reportagem do Correio presenciou a confusão. No início da manhã, a produção disponibilizou lanche, e houve também a distribuição de barras de cereais ao longo do dia. A situação gerou revolta em grupo de voluntários. No início da tarde, alguns invadiram o gramado, impedindo a conclusão dos trabalhos – dois ensaios eram previstos e o elenco só conseguiu efetivar o primeiro.

Não havia informações precisas sobre o almoço ou lanche reforçado e representante de parte do grupo dos voluntários fez três reivindicações: almoço para todos, mais eficiência no trabalho dos socorristas e ingressos para a partida – embora o contrato firmado no inicio dos ensaios desobrigasse a organização desse item.

Na página do Facebook mantida por voluntários, as opiniões se dividem – muitos manifestam vergonha com o desfecho do ensaio. “Atenção, voluntários: vamos mostrar para todo mundo que mesmo insatisfeitos com o que aconteceu no ensaio de hoje, somos os melhores e vamos dar um show em campo”, diz uma mensagem.

O Correio entrou em contato com o Comitê Organizador Local (COL), mas até a publicação desta nota, não havia recebido resposta.
(Correio Braziliense)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.