Deputado pede a prisão do diretor da Manaus Ambiental por descumprimento de decisão judicial

O deputado estadual Chico Preto (PSD) denunciou, na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) nesta terça-feira (9), que a concessionária Manaus Ambiental continua cobrando a tarifa de esgoto em áreas onde o serviço não é prestado, mesmo após decisão do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM).

Segundo o deputado, a empresa já teve 30 dias para adequar as contas de água, em cumprimento à determinação judicial, mas, ainda assim, continua cobrando pelo serviço. “A empresa já teve 30 dias, que é tempo suficiente, para que a administração retirasse dos boletos de cobrança a tarifa de esgoto”, denunciou, citando áreas como o Conjunto Atílio Andreazza, Condomínio Ayapuá e Distrito Industrial e em toda a Cidade Nova I, onde a cobrança continua e esclareceu que a decisão judicial não foi suspensa.

Por isso, Chico Preto informou que, na qualidade de assistente da ação movida em conjunto com a ALEAM, solicitou a prisão civil do diretor da Manaus Ambiental. “Entendo que a decisão não está sendo cumprida e que não foi suficiente a multa diária de R$ 40 mil aplicada à empresa. Por isso pedimos a prisão civil do diretor da empresa para que haja o cumprimento da decisão. Agora cabe ao juiz do feito analisar o pedido”, declarou.

(Fonte: Diretoria de Comunicação) 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.