Deputado cobra ação mais enérgica do MPE contra a sobre pedofilia no interior

Dep. luiz Castro, cobra acões mais enérgicas do MPE cotra a pedofilia no intrior do Estado

Dep. luiz Castro, cobra acões mais enérgicas do MPE cotra a pedofilia no intrior do Estado
Dep. luiz Castro, cobra acões mais enérgicas do MPE cotra a pedofilia no intrior do Estado

Amazonas – Em reunião na manhã desta sexta-feira (12), com o procurador geral do Estado, Fabio Monteiro, o deputado Luiz Castro (Rede) solicitou uma ação mais enérgica do Ministério Público Estadual (MPE) sobre os casos de exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes, ocorridos nos municípios de  Autazes e São Gabriel da Cachoeira.

O procurador Fabio Monteiro assumiu o compromisso de se empenhar numa ação integrada com o Tribunal de Justiça para coibir a prática de abuso sexual contra crianças e adolescentes em São Gabriel da Cachoeira e em Autazes.

Presidente da Comissão de Enfrentamento à Violência Sexual contra Criança e Adolescente (Frenpac), o deputado Luiz Castro relatou ao procurador, que os casos de agressão sexual contra menores de idade são estarrecedores em São Gabriel, vitimando crianças indígenas, de famílias pobres. O esquema de pedofilia envolve comerciantes do município.

Em Autazes, segundo Luiz Castro, foram registrados pelo Conselho Tutelar, casos de crueldade contra crianças em situação de total vulnerabilidade, que exigem   ação efetiva da Justiça na investigação e punição dos responsáveis pelas agressões.

Envira

Outras questões como a violência em Envira e a necessidade da permanência no município do promotor de Justiça Kleison Nascimento Barroso, já que ele responde também pelo município de Eirunepé, foram tratadas pelo deputado Luiz Castro, durante a reunião no MPE.

Ex-prefeito de Envira, o deputado Luiz Castro afirma que a ausência do promotor de Justiça, facilita a impunidade, num município que enfrenta graves problemas por falta de segurança pública, enquanto a população sofre com a onda de violência e criminalidade.

De acordo com o procurador Fabio Monteiro será realizado, em breve, concurso para 17 vagas de promotor, com o objetivo de minimizar o problema causado pela ausência de promotores nos municípios do interior do Amazonas.

Amazonianarede-Aleam

 

FACEBOOK

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.