Denúncias trarão à Manaus a CPI do turismo sexual

CPI turismo sexual

CPI turismo sexual

Amazonianarede – Agência Brasil

Brasília – A presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, deputada Erika Kokay (PT-DF), fará diligências no Amazonas, onde existem denúncias sobre turismo sexual. Nos dias 26 e 27 de novembro, uma comissão da CPI realizará audiências públicas em Manaus e em São Gabriel da Cachoeira.

“Vamos fazer diligências e apresentar outras convocações (de depoentes). Ouviremos a Superintendência da Polícia Federal em Manaus, o Ministério Público e a Delegacia da Criança”, afirmou a deputada.

A relatora da CPI, deputada Liliam Sá (PSD-RJ), disse haver indícios de que estão sendo oferecidos, nos Estados Unidos, pacotes turísticos para turismo sexual no Brasil. A parlamentar mostrou reportagens publicadas em jornais da região e também sobre uma investigação promovida pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos contra uma empresa americana por suspeita de explorar o crime no Amazonas. “Os jornais têm apresentado várias denúncias. Há uma investigação internacional sobre o tema. Acho estranho não ter havido o aprofundamento do caso”, disse.

Depoimento

As medidas foram anunciadas na terça-feira (13), após o depoimento do vereador de Elias Emanuel (PSB-AM). No início deste mês, em Manaus, o vereador apresentou denuncia no plenário da Câmara de Vereadores sobre o assunto. À CPI ele negou que haja indícios de possível envolvimento de Agências de Turismo da Pesca Esportiva com a exploração sexual de crianças e adolescentes na Amazônia.

“Fui informado de que havia a possibilidade de leito de motéis serem alugados para turismo sexual para pescadores esportivos. Mas, quando fui investigar, a presidência da AmazonasTur negou que houvesse a exploração de menores”, disse o vereador. Informou que recebeu a mesma resposta do promotor da área da infância, Publio Caio, e da delegacia especializada em crimes contra crianças e adolescentes no município.

Indagado sobre o nome da funcionária que fez a denúncia, Elias Emanuel não soube responder. A deputada Erika Kokay avalia que o depoimento do vereador dá respostas que não são plausíveis. “Fala de uma denúncia que recebeu de uma pessoa que ele não sabe quem é e diz que a pessoa sumiu. Portanto, um depoimento cheio de contradições”, declarou.

Ao portalamazonia.com, o vereador Elias Emanuel rebateu que seu discurso não foi vazio, nem contraditório. “Recebi a denúncia de exploração infantil por uma servidora do AmazonasTur. Levei o assunto para plenária na Câmara mas, ao apurar o caso, ele não se confirmou”, justificou.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.