CPI da Pedofilia: deputado diz que ALEAM não pode se omitir

Manaus – O deputado estadual Luiz Castro (PPS) cobrou durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira (26), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar crimes de pedofilia no Estado.

O pedido de CPI está sendo analisada pela Procuradoria da Assembleia. “O pedido de CPI está aí e nós esperamos que esta Casa honre o mandato e que a gente faça um trabalho firme, justo, pois não é porque chega uma denúncia que você já acha que ela é verdadeira”, disse.

O parlamentar destacou a importância do combate à pedofilia no Amazonas, pois, segundo ele, este tipo de crime vem crescendo no Estado e atinge, por exemplo, municípios do médio Solimões. “Ou a gente extirpa este câncer ou nós vamos deixar este organismo do tecido social e político do Amazonas ser contaminado. A influência política desse grupo de ditadura pedófila já está atingindo todos os municípios do médio Solimões. E o que nós vamos fazer, vamos ficar de braços cruzados? Qualquer dia, se esse esquema ficar impune, ele pode tomar conta de outros municípios e quando se quiser reagir será tarde demais”, afirmou.

Luiz Castro disse ainda que o pedido de intervenção no município de Coari foi reforçado por um relatório formulado por ele, em parceria com o Movimento de Direitos Humanos e Comitê de Enfrentamento à Violência contra a Criança e Adolescentes, e que espera que o Ministério Público do Estado (MPE) prepare um “pedido robusto” de intervenção para ser encaminhado ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

“Esta Casa, portanto, não pode ser omissa e eu apelo aos meus colegas parlamentares que não permitamos que esse câncer se torne uma metástase completa, porque ele já se multiplicou, atingiu Manaus, Alvarães, Tefé, ameaça Codajás, então precisamos saber que isso não é uma coisa simples, não é algo isolado e que é extremamente preocupante”, alertou.

Foto: Danilo Mello/Aleam

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.