Copa Osvaldo Alves faz homenagem ao precursor do Jiu-Jitsu no Amazonas

Manaus – Com 68 anos de carreira, há de se entender porque mestre Osvaldo Alves é tão prestigiado no meio da arte marcial. Único faixa vermelha, 10º grau, no mundo, o acreano foi o responsável por trazer o Jiu-Jitsu para o Amazonas e disseminar as melhores técnicas pelo Brasil.

Aos 74 anos de idade, senhor de sabedoria impar, empresta seu nome e sobrenome à competição de Jiu-Jitsu mais antiga do País e que este ano está em sua 26ª edição.

A Copa Osvaldo Alves de Jiu-Jitsu será realizada em dois finais de semana (06 e 07) e (13 e 14) de julho, no Ginásio Ninimbergue Guerra, São Jorge, zona Oeste. O evento é uma realização da Federação de Jiu-Jitsu do Amazonas (FJJAM), em parceria com a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Desporto, Lazer e Juventude (Semdej).

“A Copa é uma grande homenagem, que tenho muito carinho em receber. O Amazonas é um estado muito generoso comigo e me sinto muito realizado com tudo que já conquistei aqui”, diz o mestre, explicando ainda que a Copa Osvaldo Alves roda alguns estados brasileiros atualmente, como o Rio de Janeiro, Brasília, Roraima, São Paulo e até o Japão. “Mas o evento começou aqui, por intermédio do Arthur Neto. Confesso que apesar da competição acontecer em vários lugares, sou mais apegado com o evento daqui. Tem um sentimento”, comentou Osvaldo, que coleciona mais de 40 academias franqueadas pelo mundo em países como Japão, Estados Unidos e Brasil.

Para a Copa Osvaldo Alves, o mestre que é responsável por formar alguns dos atletas que se destacam no cenário, como Ronaldo Jacaré (UFC), Amaury Bitteti (Bitteti Combat), Bibiano Fernandes (One FC), Fredson Paixão, entre outros, afirma que dois fatores são essenciais para um lutador ser campeão: saber lidar com o medo e a imaginação.

“A gente só sabe se um lutador é realmente bom, quando ele entra para a briga. Só na academia, sem a presença de público, de árbitro, de cronômetro, e do adversário principal, não há como saber se a pessoa realmente nasceu com o dom, pois não é qualquer um que sabe lidar e unir o medo da responsabilidade e a imaginação na hora de um combate. Quem não souber dosar e aproveitar esses dois fatores, está derrotado antes mesmo de pisar no tatame”, ressaltou o mestre, que nos anos 60 e 70 morou no Japão e frequentou o maior e melhor centro de arte marcial do mundo, a Kodokan Judo Institute.

Inscrições

As inscrições para a competição dos faixas brancas até o juvenil graduado terminam no sábado, 29, ao custo de R$ 35 (com direito à camisa do evento), na Federação de Jiu-Jitsu do Amazonas (FJJAM), localizada na Avenida General Rodrigo Otávio, Lagoa do Japiim, segundo prédio. Durante os dias úteis, é possível realizar a inscrição das 18h30 às 21h e no sábado, das 14h às 19h.

As inscrições do Adulto, Máster e Sênior das faixas azul, roxa, marrom e preta começam na segunda-feira, 1º de julho, e seguem até o próximo sábado, 06, também na FJJAM. A taxa de inscrição também é de R$ 35.

No primeiro final de semana da Copa, as disputas ficarão a cargo dos faixas brancas, até juvenil graduado. No final de semana seguinte será a vez da disputa dos faixas azul, roxa, marrom, preta e dos dez absolutos.

De acordo com o subsecretário da Semdej e presidente da FJJAM, Elvys Damasceno, os lutadores que vencerem a Absoluto ganharão passagem de ida e volta ao Rio de Janeiro, onde disputarão o Rio Internacional Open, que acontece de 25 a 28 de julho.

FOTO: MAURO NETO/SEMDEJ 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.