Copa das Crianças de Jiu-Jítsu reuniu 600 pequenos neste sábado (12), no “Bergão”

(Foto: Ascom)

O sábado (12) foi de festa para os pequenos que participaram da Copa das Crianças de Jiu-Jitsu.

O evento, realizado pela Federação de Jiu-Jítsu do Amazonas (FJJAM), em parceria com a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), reuniu uma média de 600 crianças no Ginásio Ninimberg Guerra (São Jorge) e todos foram agraciados com medalhas e brindes.

Para o presidente em exercício da FJJAM, Adriano Augusto Monteiro, a competição foi um grande presente para os pequenos e também para os “grandes”, já que os pais e as mães dos lutadores não perderam a oportunidade de prestigiar seus filhos. “Ficamos felizes com o número de crianças que participaram da Copa, em média de 600 compareceram.

Além disso, a presença dos pais foi incrível, eles vieram com os filhos e comemoraram este data tão especial. E isso é o mais importante, pois a criança se sente apoiada pela família, prestigiada, e dessa forma é incentivada a continuar no esporte. Espero que todos tenham se divertido, pois nosso objetivo foi oferecer uma manhã de atividades para eles’’, disse Monteiro.

Estreante no tatame, a lutadora Luzelya Bittencourt, 15, integrante da equipe Elvys Damasceno, foi um dos grandes destaques do dia, ao faturar o lugar mais alto do pódio na categoria Pesado (14/15). A adolescente, que pratica o esporte há um mês, não parou de exibir a conquista. “Comecei a treinar quando conheci o Projeto do Parque Centenário, Campeão de Cristo, da Zona Leste. Fiquei interessada em participar e desde então venho treinando. Essa é minha primeira competição e fiquei muito feliz em vencer. Treinei bastante, e com certeza agora tenho um gás a mais para continuar”, comentou Bittencourt, almejando novas “douradas”.

Família de campeões

Os irmãos Luana Jiquitaia e Luhan Gauchinho, da equipe SVTeam Nova União, voltaram para casa neste sábado com um super presente: Uma medalha de ouro cada. Luana, de 6 anos, foi a grande campeã na categoria 6/7 anos, até 21kg. Já o irmão mais velho, Luhan, 11, foi o vencedor da categoria “galo”, até 35kg. Para a dupla, a conquista da medalha proporcionou um dia das crianças especial.

“A luta da final foi uma das mais difíceis. Meu adversário tinha muita força, mas eu fui tranquilo e consegui vencer. Foi o melhor presente do Dia das Crianças. Estou muito feliz”, disse Luhan, que também é faixa laranja em Luta Livre.

De acordo com Luana, os dois começaram a praticar a arte marcial desde quatro anos por influência dos pais, que também são adeptos do Jiu-Jítsu. “Nossos pais são faixas pretas e eles ensinam a gente desde quatro anos. Nós gostamos e treinamos todos os dias, depois da escola. Eu quero ser que nem eles (os pais) quando crescer”, comentou a pequena.

Para o pai da dupla campeã, Rodrigo Gaúcho, ser referência para os filhos é um dos maiores presentes da vida. “A gente batalha para ser exemplo para esses dois. Tenta sempre mostrar o caminho certo, aquele da dignidade, da perseverança e da humildade, mas hoje em dia não é fácil. Mas graças a Deus, acho que tenho conseguido fazer um bom “trabalho” com eles, pois não tenho o que reclamar deles. Espero que eles continuem assim: centrados, dedicados e respeitando, bem como valorizando nossa família”, disse o pai coruja.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.